quinta-feira, 24 de janeiro de 2019

Pinguim - Amor de sobra!

Pinguim nada mais de 8.000 mil km todos os anos para rever homem que salvou sua vida

Esta bela história vem de uma praia no Brasil e conta a história de um pinguim-de-magalhães da América do Sul que nada mais que 5.000 quilômetros todos os anos, para se reunir com o homem que um dia salvou sua vida.
O pedreiro aposentado e pescador nas horas vagas João Pereira de Souza, 71 anos, morador de uma aldeia na periferia do Rio de Janeiro, encontrou o pequeno pinguim coberto de óleo e quase morto, deitado em pedras na praia no ano de 2011. João limpou o óleo das penas do pinguim e alimentou-o com uma dieta diária de peixe para aumentar sua força. Ele o chamou de Dindim.
Depois de uma semana, ele tentou soltar o pinguim de volta ao mar, mas o pássaro não iria embora. “Ele ficou comigo por 11 meses e depois, logo depois de trocar o casaco por novas penas, desapareceu”, relembra João.
Alguns meses depois, Dindim estava de volta. Ele viu o pescador na praia um dia e o seguiu até sua casa.Nos últimos cinco anos, Dindim passou oito meses do ano com João e acredita-se que passe o resto do tempo se reproduzindo na costa da Argentina e do Chile e que ele nade até 5.000 milhas por ano para se reunir com o homem que salvou sua vida.
“Eu amo o pinguim como se fosse meu próprio filho e acredito que o pinguim me ama”, disse João. Ninguém mais pode tocá-lo. Ele os bicará se o fizerem. Ele deita no meu colo, deixa-me dar-lhe banho, permite-me alimentá-lo com sardinhas. Todos disseram que ele não voltaria, mas ele voltou para me visitar nos últimos quatro anos.“Ele chega em junho e vai para casa em fevereiro e todo ano ele se torna mais afetuoso, pois parece ainda mais feliz em me ver.”
O biólogo Professor Krajewski, disse ao The Independent : “Eu nunca vi nada assim antes. Acho que o pinguim acredita que João faz parte de sua família e provavelmente que ele também seja um pinguim.”
“Quando ele o vê, abana o rabo como um cachorro mostrando sua alegria.”
E assim, o mundo parece um lugar mais amável novamente.