terça-feira, 22 de agosto de 2017

Pensa num cachorro lindo!

Pensou? Agora veja o IRON e 
ajude, compartilhando?
E abaixo, como ele foi encontrado e resgatado:
  numa estrada vazia, amarrado numa corrente de
 elos imensos,  para morrer de desidratação sob um sol escaldante, sem abrigo, nem água. O destino fez uma alma generosa passar por ele e se compadecer. Agora só precisa de adotante, porque castrado e bem cuidado, ele está.
Para as pessoas que o deixaram ali, sinto muito. Perderam sua humanidade e ainda perderão mais, pelo caminho mal trilhado!
😓

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Sobre o barulhos dos FOGOS de artifício e as "tradições"


"Festas, jogos, bebidas...
Você se diverte, mas animais sofrem muito. 

O que devemos e podemos fazer?
A audição dos animais em geral,  é mais sensível que a humana.
Eles alcançam uma frequência maior que a nossa.

Exemplo dos cães:
Homem – 20 Hz a 20 Khz.
Cão – 20 Hz a 40 Khz.
Isto significa que eles escutam sons inaudíveis para nós.
A falta da consciência também influencia muito. Quando escutamos o barulho de uma bomba, podemos até levar um susto, mas sabemos que foi alguém que produziu aquele som, para se divertir.
Para os cães, além de ser um som muito forte e alto, é uma surpresa. Eles não sabem a origem e pode confundir com o som de uma catástrofe natural, como um terremoto, um desabamento, etc. Quem não se lembra dos animais fugindo do Tsunami minutos antes de acontecer?
Como ajudar nossos animais nesta época?
O ideal é o tratamento, a dessensibilização. Isto significa expor o animal ao som, gradualmente, enquanto ele se diverte. Se bem feito, o cão pode ficar curado e não mais apresentar os sinais de pânico. Peça ajuda ao seu veterinário.
Deixe seu cão no local preferido da casa, de preferência com uma peça de roupa sua usada perto dele. Ligue o som, com uma música suave, feche as janelas e ligue o ar condicionado ou ventilador na modalidade mais barulhenta. Ofereça brinquedos interativos (existem vários tipos para rechear com petiscos, por exemplo) e não se despeça se for sair.
Essas medidas não vão livrá-lo do medo, mas ajudam.
Se o seu animal apresenta sinais de pânico, procura se esconder e até mesmo “atravessar” paredes quando os fogos começam, e muitos podem quebrar até vidraças e janelas. Procure seu veterinário e converse sobre a possibilidade de medicá-lo. Evite consolá-lo. As palavras e gestos carinhosos que usamos para confortar um cão podem confundi-lo. Ele pode achar que estamos elogiando aquele comportamento medroso, fóbico.
Porque cachorro tem medo de fogos?
Primeiro é importante entender o porquê de o cachorro sentir tanto medo de fogos. O cão possui audição muito sensível, podendo escutar a origem do som em até 6 centésimos de segundo e chegando a escutar até 45 mil hertz. Então, o som dos fogos (também alarmes e trovões) pode ser uma fonte de inquietação. Inicialmente essa sensibilidade se desenvolveu ao longo da evolução, com o intuito de detectar presas e aprimorar a comunicação com outros companheiros da matilha.
Cachorro com medo de fogos. O que fazer? Veja algumas dicas para ajudar seu cachorro nesta hora.
Conversar com um adestrador sobre o problema e começar a tratar a questão o quanto antes com treinamentos. Ficar acariciando o cachorro nesse momento não o ajuda a se ajustar ao barulho, e sim, pode estar incentivando o medo que ele está sentindo. Se o seu cachorro precisa estar em seu lugarzinho seguro durante o tempo em que os fogos de artifício estão sendo soltos, deixe que ele se esconda.As vezes o som da televisão ou do ventilador ajuda a abafar o barulho dos fogos lá fora.
Mantenha a calma e projete essa confiança para o seu cachorro. Lembre-se que os cães são peritos em linguagem corporal e vão saber se você estiver só fingindo estar calma.
Colocar um algodãozinho no ouvido do cachorro para que ele não escute com tanta intensidade o barulho.
Colocar o cão em uma coleira, sem estar apertada, para que ele não fuja.
Conferir o portão da sua casa. Essa atitude é importante pois muitos cães, quando estão com medo no momento dos fogos, fogem.
Entre em contato com um homeopata para acompanhamento no tratamento de casos de ansiedade. Lembrando que nesse caso, o resultado não é imediato.Sempre converse com o seu veterinário sobre o problema. Em casos extremos, o profissional responsável pode prescrever um tranquilizante para que o cachorro mantenha a calma.
Se possível, evite deixar seu cão sozinho em casa em dias que provavelmente soltarão fogos de artifício."
Por: Prof.Msc. Edris Queiroz – Biólogo – CRBio 31935DIBIMM – Instituto de Biologia Marinha e Meio Ambiente- CRBio- 537/01-SP

domingo, 20 de agosto de 2017

Fiona começou o tratamento da coluna.


Com o resultado do exame da Fiona, Espondilose, agora é hora de tratar; quem ama, cuida.
Começou uma dieta, a tomar anti-inflamatório e fazer fisioterapia. A mana Camila ficou com ela. Parece que ela gostou.Pelo menos não está mais com carinha triste, né? 💕 

Abaixo, o resultado do Raio X da minha amadalindafofa! Já falei que ela é a cadelinha mais fofa deste mundo? Acho que sim 💖


sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Espondilose animal - trate seu pet!



Minha filhota Fiona andava com dificuldade
de levantar e andar. Consequentemente,
estava tristonha e a gente logo percebeu.
Assim, a levei no médico veterinário que pediu
uma radiografia e o laudo apontou essa doença, chamada Espondilose. Compartilho com vocês o assunto, sempre firme no objetivo de ensinar tudo que aprendo sobre nossos anjos com asas nas orelhas. Sobre o tratamento, escreverei em outros posts  - Começou hoje
💕
Conteúdo, abaixo, copiado de Pet LoveEspondilose animal: o bico de papagaio - Petlove - O Maior Petshop Online do BrasilEspondilose  (hérnias de disco ou “bicos de papagaio”)  é uma doença degenerativa e proliferativa que ocorre na coluna vertebral. É caracterizada pelo aparecimento de novas formações ósseas, localizadas entre as vértebras, que formam “pontes” ósseas entre os corpos vertebrais. Essas “pontes” são formadas entre as vértebras torácicas, lombares e lombo-sacrais. Pode acometer cães e gatos e é mais frequente em animais mais velhos, quase idosos, sendo que também foi constata uma maior presença do problema em animais do sexo feminino.  Animais da raça Boxer têm apresentado essa doença com mais frequência e, nela, animais mais jovens também são acometidos.Acredita-se que possa haver alguma origem genética para a manifestação da doença, mas ao certo ainda não se sabe como ela começa e a sua causa. Os pets doentes têm como sinais clínicos a presença de dor quando é apalpado na coluna, claudicação (cãibra) em um ou mais membros, alteração de marcha (começam a andar diferente), ficam agressivos devido à dor e apresentam-se apáticos e tristes. Podem chegar a ter atrofia muscular dos membros posteriores, caso os osteófitos comprimam os nervos ligados à esses músculos.pet, com alteração de comportamento, deve ser levado a uma clínica para ser examinado por um médico veterinário, que, provavelmente, solicitará alguns exames, principalmente o Raio-X, para conseguir verificar o que está acontecendo e o grau de severidade da doença. Normalmente são realizados dois Raios-X, um ventro-dorsal e outro lateral, para poder se observar bem as condições e a formação das pontes ósseas.Em casos de muita dor, ou de compressão de nervos, a cirurgia precisa ser realizada. Caso o profissional não indique o procedimento cirúrgico, a administração de analgésicos será prescrita para aliviar a dor. É importante salientar que uma cirurgia, independente de qual seja, é sempre uma situação de risco, principalmente em animais idosos, pois podem não responder bem à anestesia. Por isso, deve-se conversar muito com o médico veterinário antes de optar pela mesma. Para tratar bem um pet idoso acometido por essa doença é importante colocar tapetes antiderrapantes pela casa, para evitar os escorregões do cão. Para que o animal chegue aos locais mais altos em que está acostumado, é necessário colocar escadas para cachorro para ajudá-lo. Pode-se optar pelas coleiras peitorais ao invés das de pescoço, pois são mais seguras para cães com lesão na coluna. Além disso, deve-se deixar os potinhos de comida e de água em locais mais altos, para facilitar a alimentação.  É aconselhável que o pet durma em camasde modo que fique mais confortável. Por fim, é preciso disponibilizar alguns brinquedos para que ele se distraia e fique feliz.



quarta-feira, 16 de agosto de 2017

VICKY e sua busca por um lar...

Vicky 

Por Angela Poliana
"A Vicky é todinha amor.
Carente, carinhosa, companheira, alegre e muito, muito amorosa.


Ela sempre dá um jeito de encostar na gente. Quando nos abaixamos, ela chega de mansinho e coloca a cabeça no nosso colo. Quando estamos em pé, ela sempre se esfrega, dá um sorrisão (ou faz cara de coitada rsrs) e pede carinho.

Ela é maravilhosa, uma cachorra que conquista e cativa, mas está para adoção há mais de 1 ano.
Todos os seus filhotes foram adotados, todos os amigos patudinhos com os quais ela adorava brincar foram adotados, ela fica vendo cães serem adotados e cães novos chegarem ao local, e em 1 ano apenas 2 pessoas perguntaram sobre ela mas não responderam mais.
Ajudem a divulgá-la? Ela está prontinha para ser amada e louca pra amar seu humano especial.
Médio porte, castrada, vacinada, convive com cães e gatos, tem energia, adora correr e brincar. 
Será doada somente para casa segura.
Para informações ou adoção, envie whatsapp para Poliana: 48.988363269"



terça-feira, 15 de agosto de 2017

domingo, 13 de agosto de 2017

Prestação de contas da cirurgia da Emily

Em nome da Emily, agradecemos imensamente a todos que contribuíram para a sua cirurgia.
-la feliz e se recuperando não tem preço, e isso só foi possível com a ajuda de cada um de vocês 💖
🙌É com muita gratidão que informamos que conseguimos arrecadar todo o valor do tratamento dela.

Missão cumprida.🙌 
A gente vê tanta coisa ruim, tanta crueldade todos os dias que, às vezes, nem acreditamos quanta bondade ainda existe no mundo!

A verdade é que ainda existem muitas pessoas de bom coração 💖💖 e todos aqui são a prova disso. 

Pessoas que gastam seu tempo, trabalho, dinheiro e energia para ajudar animais e protetores que muitas vezes nem conhecem pessoalmente. 

Somos ainda poucos e podemos achar que não fazemos muito, mas para a Emily significou a vida dela 🙏


Por tudo isso, agradecemos imensamente quem nos segue, participa, se importa e ajuda. Sempre que puder, passe essa ideia adiante. Converse com seus amigos, familiares, vizinhos sobre a importância da castração e adoção; denuncie maus-tratos; compartilhe cartazes de adoção ou de animais perdidos; seja lar temporário etc. Enfim, há muitas de formas de ajudar 😉 
Continuando esse post gigantesco, também AUgradecemos à Médica Veterinária Tati Evangelista, que realizou uma cirurgia super complicada, e a todos da Clínica. 🙏💖
Ela ganhou a castração da Tati, além do Raio X 💖

Em outro post, anexamos fotos das radiografias  que mostram o que a Emily tinha: fratura em três costelas, três vértebras alteradas de um trauma antigo, problema no pulmão direito, ruptura diafragmática e vários outros problemas que causavam muita dor 😭😭😭 Como já dissemos, tudo isso serve pra mostrar que nenhum animal pode ficar na rua!

Pra quem acha que cães e gatos "se viram" sozinhos, a realidade mostra o oposto. A vida deles é cruel e sofrida. O que seria da Emily, uma cachorrinha tão fofa, tão meiga, se não tivesse cruzado o caminho da protetora Kátia Carlota Pimentel? Teria uma morte lenta e dolorosa, com certeza. É triste, mas esta é a realidade dos animais abandonados. 

O total arrecadado de doações, via Vakinha online, com os descontos  das taxas cobradas pelo site foi de: R$1.423,22.  

Na conta da protetora Kátia foram depositados R$360,00; 

Na clínica, R$400,00 (aparece no extrato deles, abaixo, como crédito)

Direto com a gente,  R$15,00.

Total geral das doações:  R$2.189,22. 

O total dos gastos com a cirurgia, consultas e exames, internação, remédios = R$ 1.911,90.
Dessa forma, arrecadamos R$286,32 a mais.  


O dinheiro depositado direto na conta da protetora Kátia ficará com ela, para gastos futuros da Emily ou seus outros cães,  porque não temos como dividir e devolver para cada um que doou, proporcionalmente. Podem ter certeza que esse dinheiro será usado para os animais dela 💖🐶 
Abaixo, o extrato da clínica com os valores detalhados da cirurgia; o print do site da vakinha com o valor das doações e do que é descontado pelo serviço que eles prestam. Os valores depositados na clínica já foram descontados do valor total e constam como "crédito" no final do extrato. 
Qualquer dúvida sobre os gastos ou as doações, sintam-se à vontade para perguntar. Fizemos tudo da forma mais transparente possível. Por isso, usamos o site da vakinha online. Mesmo com as taxas que eles cobram, ainda vale a pena pela transparência, pois qualquer um pode acessar e verificar as doações. Muito obrigada de coração 💖💖💖


Que a gente possa continuar ajudando esses anjinhos com asas nas orelhas, sempre. Vocês superaram nossas expectativas! 😊🙏😇🐶😺🐾😙