sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Mais uma sexta feira e Momô e Vicky, ainda não têm um lar


Como isso é possível?
O preconceito existe - também - nas adoções de animais 😞
Adote um cão adulto!

 Para conhecer melhor as meninas, acesse AQUI
e AQUI.
Para adotar, mande um whatsapp para 48.999619169

Floripa/SC

sábado, 11 de novembro de 2017

Três verdades

                     Dispensa palavras



Sequência de sorrisos - antidepressivo natural!

Bebês dão trabalho, mas são tudo de bom!
As fotos abaixo confirmam a frase acima.





quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Coisas que amamos ver - novas fotos dos cães adotados!

Receber fotos dos cães adotados é uma maravilha.  A-do-ro e compartilho com vocês!  Para ler a história de cada um deles, é só clicar no nome. Vale a pena.

Jobim - o cãozinho que eu queria para mim
feliz e bem cuidado, em fotos de 12 de outubro.
Adotado em 2014 
Adicionar legenda


Hoje amada e  feliz! 
Adotada em 2011
LEX - Seus pais batem cada foto!
Adotado em 2008


Tô meio "enrolona" para escrever 😔




quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Sabiam disso? Gambás salvam muitas vidas!

Carrapatos adoram cães, vacas, e outros animais de sangue quente, do qual se alimentam. Leia mais, clicando  AQUI.
Muitas doenças são transmitidas pelos carrapatos, inclusive leichmaniose, babesiose, erliquiose, entre tantas, logo, um predador tão eficiente, jamais deve ser atacado, não acham? 


 Copiado da página do FB, 
Projeto Marsupiais

Gambás ajudam a nos proteger da doença do carrapato. Os gambás tem o hábito obsessivo de comer, arranhar, lamber e mastigar os carrapatos que vivem na sua pele.Um único gambá pode eliminar cerca de 4000 carrapatos por semana, o que ajuda a prevenir a propagação da doença do carrapato (Borreliose humana brasileira, Síndrome Baggio-Yoshinari ou doença de Lyme símile brasileira).
Gambá-de-orelha-preta (Didelphis aurita) fotografado em Guarapari, Espírito Santo - Sudeste do Brasil. Bioma Mata Atlântica. Registro feito em 2008. ENGLISH: Big-eared opossum photographed in Guarapari, Espírito Santo - Southeast of Brazil. Atlantic Forest Biome. Picture made in 2008. Foto: Leonardo Merçon / Instituto Últimos Refúgios

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

PULGAS podem matar seu cão! Ainda sobre as bebês.














Voltando a falar das bebês, o quanto me surpreendeu a quantidade e o tamanho das pulgas que elas tinham, e olha que já cuidei de muitos cães! Só um ganhou delas em infestação, um shit-zu lotadinho de carrapatos, que resgatei em 2011.
É um absurdo e uma maldade sem tamanho, deixar filhotes morrerem devorados por pulgas, carrapatos e vermes! Pecado é pouco!
Claro que elas não estavam bem e que o cocô estava com sangue, o que sempre assusta os leigos, como eu. A gente logo pensa em giárdia e cinomose, mas não!
Pulgas também causam isso, e assim que dei o vermífugo, saíram muitos, muitos vermes. 
Pensem na dor e desconforto que pulgas podem causar.
E podem matar 😓😞. Leiam o texto abaixo, elaborado pela médica veterinária 
Silvia C. Parisi, que sempre compartilha seu conhecimento, pelo bem dos anjos com asas nas orelhas. É bom alertar as pessoas sobre tudo isso!


Doenças causadas pelas pulgas
Texto abaixo, copiado do site web animal, foto Camila Petry
Muitos proprietários desconhecem que a infestação por pulgas pode causar muito mais do que uma simples coceira nos cães e gatos. As pulgas podem causar danos diretos ou indiretos à saúde do animal. É bem verdade que no verão o problema aumenta, pois a pulga encontra condições muito favoráveis à sua reprodução, ou seja, calor e umidade. Mas é importantíssimo combatê-las, não só nos meses quentes, mas durante o ano todo.
A seguir, algumas doenças que seu animal pode apresentar quando infestado por pulgas:

Verminoses: a pulga pode transmitir vermes a cães ou gatos. O mais comum é o Dipylidium caninum, que causa diarréia com muco e sangue. Os vermes
têm aspecto de grãos de arroz quando encontrados mortos nas fezes ou pêlos, próximos à região do ânus do animal. Em grandes quantidades, o verme pode causar ataques convulsivos, uma vez que secreta uma toxina que age sobre o sistema nervoso. Todo animal que teve uma infestação por pulgas deve ser vermifugado.
Anemia: a pulga se alimenta de sangue. Assim, se o animal tiver uma grande infestação por um tempo prolongado, ele poderá apresentar um quadro anêmico. Animais jovens ou idosos são mais susceptíveis. A anemia tornará o cão letárgico e inapetente. De nada adianta tratar a anemia se o animal continuar infestado pelas pulgas.
Dermatite alérgica à picada de pulgas: é uma das alergias mais comuns nos cães e gatos. É um problema que pode ser transmitido dos pais para os descendentes. A saliva da pulga causa uma forte reação alérgica no animal, desencadeando um prurido (coceira) muito intenso. Queda de pêlos, feridas, descamação e mau cheiro são sinais clínicos freqüentes. Pode se desenvolver uma infecção na pele (piodermite). O tratamento é feito com antialérgicos, antibióticos (em muitos casos) e cicatrizantes. Como em qualquer outra alergia, não existe cura, apenas o controle. Os animais que desenvolvem a dermatite alérgica apresentam os sinais mesmo com pequenas infestações por pulgas. Assim, o combate ao parasita tem que ser intenso e é o único meio de se controlar a doença.
Estresse: os animais podem ficar estressados mais irritados, e às vezes agressivos, quando infestados por pulgas. A coceira intensa pode fazer com que o animal pare de se alimentar e perca peso. Animais cardíacos ou com alterações na coluna (calcificações ou "bico de papagaio") podem ter o problema agravado pelo esforço constante em se coçar, chegando a ficar exaustos e ofegantes.
Transmissão de vírus: acredita-se que as pulgas possam transmitir vírus de um animal doente para outro sadio. Dependendo da carga (quantidade) de vírus que a pulga "carregue" e a capacidade infectante dos mesmos, o animal poderá desenvolver a virose.
Assim, você já percebeu que há motivos de sobra para combatermos as pulgas, que não só irritam o animal, como podem causar danos a saúde dos nossos amigões.
Silvia C. Parisi médica veterinária - (CRMV SP 5532)


segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Novidades no apto - Adivinhem?

Mais uma história para a sessão "eu não consigo..."
Serão sempre os últimos resgates ... até o próximo! Deus me ajude, pois não tá nada fácil conseguir adotantes responsáveis!
* Ontem de manhã uma moça entrou em contato dizendo que encontrou, numa calçada, perto do lixo, um saco de farinha se mexendo. Resolveu abrir e dentro tinham três filhotinhos de cães! Essas duas fofurinhas (ao lado)  e mais um machinho. Isso aconteceu aqui em Florianópolis. Não quero nem tentar imaginar que tipo de ser humano (?) faz isso, coloca três vidinhas num saco e descarta como se fossem lixo.
E se ninguém visse? Se ninguém pegasse? Iriam morrer de fome e frio? Iriam ser esmagados pelo caminhão do lixo? É muito triste pensar no que poderia ter acontecido com eles😢😢. Pior, coisas como essas ainda acontecem, e por isso continuamos a falar sobre castração, adoção, posse responsável e tentando fazer com que o ser humano entenda que vidas não são coisas e tenham mais compaixão e respeito por todos os seres!
Nossa indignação e desabafo poderiam continuar por quilômetros, mas enfim, como não temos superpoderes e (infelizmente) não podemos salvar todos, vamos focar nos que podemos fazer. Os irmãozinhos estavam imundos, infestados de pulgas e carrapatos e ainda estão desnutridos - os ossinhos aparecem todos, um pecado! O machinho foi adotado pela família que os resgatou, e as duas menininhas resolvemos ajudar quem os achou e assumir as duas. Serão cuidadas até encontrarem uma família responsável e amorosa que cuide muito bem delas, pro resto da vida. Abandonadas uma vez já é suficiente, né? Já sofreram demais e agora, no que depender de nós, serão muito bem cuidadas e terão muito amor e carinho! ❤❤ Essa semana vamos levá-las no vet para ver o estado de saúde delas. São muito pequenininhas! Na sequencia serão vermifugadas, vacinadas e, principalmente castradas, pra garantir que o ciclo do abandono acabe por aqui! 

Esperamos que elas tenham famílias maravilhosas e sejam felizes para sempre, e para isso contamos com o compartilhamento de todos e continuamos tentando ajudar a consertar a maldade praticada por outros seres humanos! Quando você adota, não salva apenas uma vidinha, mas também permite que os protetores salvem outras. Nós só pudemos cuidar dessas bebês porque já doamos os outros que aqui estavam.
* texto da Camila, via instagram @ficacaomigo.

Para adotar essas lindinhas, em Floripa, mande whatsapp para 48.999619169, mas só se for adotar para toda a vida, tá? Porte pequeno.Lembram muito Jack russell terrier




sábado, 14 de outubro de 2017

Casamento que merece registro - SNOOP foi adotado pelo casal!

LINDA HISTÓRIA! Parabéns ao casal e vida longa a todos!

Copiado do facebook de Sisnando De Luca .2 de outubro às 16:03
Tudo é uma questão de ponto de vista. Absolutamente tudo.
Os noivos, com casamento marcado, sabem o quanto o processo até o grande dia é desgastante. É uma busca pela perfeição, mas nem sempre tudo sai perfeito.
No casamento desta semana, a cerimônia tinha tudo pra dar errado. Os convidados também perceberam.
A tensão estava no ar.
Era uma cerimônia externa, estava chovendo. Colocaram uma tenda plástica transparente que formava bolsões de água prestes a romper sob a cabeça do pessoal. Todos sabiam da possibilidade, inclusive o celebrante quando disse, de forma bonita, que mesmo explodindo tudo, o mais importante era o amor.
Chovia mais forte e aqui começa a história de verdade.
Não sei o nome do personagem, mas vou chamá-lo de Snoop.
Snoop estava irritando todo mundo antes de começar. Mulherada toda arrumada, os rapazes elegantes, mas não comoviam o elemento, que se jogava sob eles.
Um dos responsáveis pelo local deu um peteleco em Snoop. A fotógrafa achou um absurdo e começaram uma discussão. Snoop tinha causado briga entre os fornecedores.
O cantor foi tentar chamar Snoop gentilmente e convidá-lo a se retirar, mas percebeu que suas ordens só funcionam com John Mayer.
Snoop resistiu sobre protesto de toda equipe que trabalhava no local e convidados.
Em um momento de união, três padrinhos carregaram Snoop pra fora do local.
A cerimônia começa e tudo está indo muito bem, exceto pelos bolsões de água que aumentam.
Começa a música de entrada da noiva, a marcha nupcial.
Adivinhem quem entra? Sim, Snoop. Ele sabia como estragar a festa.
Volta o esquadrão e carregam o cão pra fora de novo.
Perto do final da cerimônia - Snoop, sempre ele - aparece novamente e deita sobre o véu da noiva.
Eu estava de frente pra ela nesse momento. Vi e ouvi tudo. Estava gelado, nervoso por ela.
Ela disse, e isso difere as pessoas de bem com a vida das que não são:
-Ele deitou no meu véu! Deve saber que eu amo animais.
A chuva parou, o bolsão não estourou e quem havia se incomodado com Snoop já estava sorrindo pra ele.
Abaixo o registro do Felipe Paludetto que não me deixa mentir.