terça-feira, 29 de setembro de 2015

Cachorros ou tapetes?

Hoje, ao abrir o facebook, dei de cara com um comentário da protetora Poliana, que achei que tinha que salvar no BLOG. É dela a comunidade Adote um Patudo Floripa que ajuda muito os cães a conseguirem uma família por aqui e a conscientizar as pessoas sobre libertação e proteção animal. O texto me encantou pois o sarcasmo foi na medida.
Nada agressivo, mas nos dedos, vejam:

" Queridos amigos,
Se um tapete é mais importante pra você que um animal, não tenha bichos!
Claro que gostamos de uma casa bonita, arrumada, limpa e aconchegante, mas se você não pode tirar o tapete do chão da sua sala nem para o período de experiência (para evitar acidentes até que o animal aprenda o local do xixi), meu amigo, adote um tapete, não um cachorro."


Bem, fui obrigada a discorrer sobre o tema, tamanho os absurdos que tenho ouvido, como se fossem a coisa mais natural do mundo. A imagem ao lado, sem créditos, encontrei via google e ilustra o "problema".





É incrível como  acontece de pessoas se desfazerem de animais por causa da decoração da casa, da falta de paciência para educar e da ignorância absoluta ao comprarem ou adotarem uma VIDA! Preferem COISAS.

Obviamente, como seres vivos que são, fazem xixi e cocô. Em se tratando de cães, TODOS os recém chegados num novo lar  farão xixi nos tapetes que encontrarem - SEMPRE - ainda mais quando filhotes. Sabem por quê? Porque entendem que é uma graminha, local preferido deles. É da natureza. Até se adaptarem com o LOCAL que você determinou (demora uns meses), eles ficam confusos com a textura. Não é maldade nem safadeza deles, eles não tem disso!  Recolha os tapetes no início ou não tenha animais. 
Outra coisa, se você teve um cão que fez anteriormente xixi num tapete, mesmo que você tenha lavado, eles ainda sentem, uma vez que têm o olfato bem mais apurado que o nosso. Aqui em casa eu não posso ter tapetes pois 2 deles marcam território, daí complica. 
E nem adianta brigar se não for na hora H. Optei por eles, então adeus tapetes!

Privar de água é maldade e afeta os rins! 

Sei que tem alguns adestradores e veterinários dando conselhos imbecis por aí, 
mas esclareço que ÁGUA TEM QUE ESTAR SEMPRE DISPONÍVEL! 

Pensar custa muito? Quem gosta de tapete é ácaro, fungo e pó (perdoem a redundância). Não quer ensinar, adote gatos que, por instinto, usam a caixinha de areia.


Quando resgato filhotes eu ensino desde bebês, elogiando quando vejo que fazem certinho. 
É isso. Quem prefere tapetes já sabe, né?





segunda-feira, 28 de setembro de 2015

De bem com a vida?


Mesmo sem sentir nenhum vazio, se puder, abrace alguma causa ou ajude quem está fazendo.





sábado, 26 de setembro de 2015

Atitude é isso! Agora ilustrado...

Bem desenhadinho para quem não lê e/ou insiste em não ver a realidade. Assim que é. Gostei da tirinha e parabenizo quem a fez (se souberem a autoria terei prazer em informar). Leia também ESTE LINK para entender melhor a realidade.



quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Fotos dos adotados do meu coração!

Volta e meia recebo fotos de alguns cães que doei. Lembro da maioria, mas alguns a gente perde o contato com o passar dos anos; não tem como, quando são tantos! Hoje compartilho a alegria de ver a Pituca e Vitor (adoção conjuntas) e a Dhara. Tres anjos lindos, resgatados e adotados há mais de 3 anos. Obrigada Cláudia Machado e Lise Paim, pelas fotos!
                                                                                 

Pituca e Vitor (deitado)

  Dhara




quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Abacate para cães? NÃO!


Texto abaixo de Alexandre G. Valente

Antes de avacalhar a publicação comentando que voce dá abacate para seu cão e que nada causa, pesquise o tema com profundidade ou leia atentamente o texto e verifique as fontes que forneço para preservar a saúde de seu animal. A primeira contra indicação ao consumo de abacate para os cães é a presença de gordura vegetal de difícil digestão para eles com a possibilidade, dos de grande porte, ingerirem acidentalmente o caroço. Os acidentes ocorrem nos quintais com abacateiros plantados graças a curiosidade dos animais notada também quando eles nos observam comendo algo. A substância tóxica em questão é a persina, um fungicida natural da planta derivado de ácido graxo presente no fruto, casca e folhas, sendo tóxico a cães, gatos, aves, cavalos, alguns roedores, caprinos e coelhos. A toxidade é dose-dependente e a resposta de cada animal é distinta. Os sintomas da intoxicação por persina são: Vômitos, diarréia, desconforto respiratório, acúmulo de fluidos no tecido cardíaco. Altas doses de persina podem levar ao óbito.
Além do caráter informativo aos amantes do animais, esta publicação também ilustra a ineficácia dos testes de fármacos conduzidos em animais. Outros frutos como a uva, jamais seriam aprovados para o consumo humano, baseado nos obrigatórios testes pré-clínicos realizados em animais. Os cães da raça beagle são os mais empregados como espécie não roedora nentes ensaios.

Fontes:
ASPCA - American Society for the Prevention of Cruelty to Animals

NCBI - National Center for Biotechnology Information 
Some food toxic for pets ( Alimentos tóxicos aos Pets )

Cachorro Verde

terça-feira, 22 de setembro de 2015

Primavera chegou linda!

Hoje, às 5h20 da manhã, o Brasil entrou na primavera
Para comemorar a nova e florida estação, deixo estes presentes para vocês!