segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Gatos e o preconceito

Não creio que o cartaz abaixo esteja correto. Só achei lindo. Mas de fato  acredito que a  aversão que algumas pessoas têm a gatos esteja ligada a resquícios da ignorância que imperava na idade média, onde gatos eram considerados bichos demoníacos. Assim como corvos, se popularizaram como animais ligados a bruxarias e a coisas do mal. Pobres humanos que ainda têm que associar seus fracassos aos animais, que nada têm a ver com a vida da gente. Cada ser vivo na terra tem direito a vida, que é sua apenas. Animais não nascem para os humanos. Nascem por eles mesmos. Só penso que, uma vez que os domesticamos, é nosso dever zelar por eles. E claro, todo mundo pode não gostar, mas maltratar,  JAMAIS! 




sábado, 29 de agosto de 2015

Cachorrices fofas!

Adorei. Pena que alguns cartazes não têm créditos.






domingo, 23 de agosto de 2015

Que tal optar pela ADOÇÃO?

Cada vez que um animal é adotado, outro é tirado das ruas por protetores 
que, todos os dias, sabem de casos de abandonos e maus tratos.
Opte pela adoção - é muito mais coração!



















quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Dentição dos cães, doenças etc

Estes dentinhos lindos (ou a falta deles) são do Buddy. Nem falei da adoção dele e já estou entrando com outro assunto, pois a foto foi compartilhada pela adotante dele, a queridíssima Ana Paula Kock. Antenada, ela percebeu que ele ficou "banguela"  e me mandou a foto da boquinha do lindo. Buddy é o Boris, um dos bebês mais lindos da ninhada da Pucca e o último a ser adotado. Com certeza o mais "peste" e ativo de todos! Uma figuraça! Mas ele terá um post sobre seu comportamento atípico, todinho dele - merece.


A foto me animou a escrever sobre a dentição dos cães. Muita gente desconhece que eles tem 2 dentições, como humanos. Ou seja, eles têm dentes de leite, por pouco tempo, que depois caem e dão lugar aos definitivos. 
Quando filhotes têm 32 dentinhos, que perdem entre 4 e 7 meses. Depois, mais ou menos com 1 ano, atingem a maturidade dos dentes definitivos, com uma arcada de 42 dentes.

Boa alimentação e escovação, com escova e pastas para cães, previnem doenças sérias e  morte prematura dos animais, já que algumas doenças começam pela má higiene bucal, de novo, como acontece com humanos. PREVINA. Cuide com o que eles comem e mantenha seus dentes limpos. 
Evite doenças de gengivas e tártaros.

Sobre a limpeza de tártaros, ou tartarectomia, já escrevi em 2014. Para ler, clique  A Q U I.
Sobre periodontites, sugiro a leitura  desse link . É bem completo. 
Vale dizer que a tendência a doenças bucais e exigências quanto aos cuidados varia muito. Tenho uma cadelinha, a FIONA, do link sobre tártaros acima, que todos os anos tem que se submeter a uma limpeza mais profunda dos tártaros e a Serafina, que deve ter uns 13 anos no mínimo, nunca precisou. Gestação, algumas doenças quando bebês, uso de antibióticos etc, podem deteriorar os dentes para sempre, como com a gente. E já que citei Fiona e Serafina, compartilho umas fotinhos das minhas meninas e uma do Nemo, mostrando os dentes, como de praxe. 
Boa leitura dos links e vida longa e saudável para nossos anjos com asas nas orelhas! 









terça-feira, 18 de agosto de 2015

Novas fotos do PILOTO adotado

Leila Pacheco e Laura Tabajara são mães dedicadas da Leona e do Piloto, este último adotado de mim. Piloto é filho da Tita Bonitae nasceu numa ho$pedagem, em Floripa. Elas sempre me mandam fotos dele e esta ao lado me marcaram esta semana. Adorei. Bem no estilo homem da casa, cuidando do controle! Seguem outras fotos do lindo!


 
 Muito chamego com a Leona, desde sempre!


segunda-feira, 17 de agosto de 2015

EBA! Luna adotada


      L U N A 
    


 Luna foi a bebê mais amorosa e paciente da ninhada da Pucca. Todos dormiam em volta dela (a Pucca nunca foi maternal) e ela acolhia sempre com carinho os maninhos. Provavelmente ela e Boris tenham o mesmo pai, pois são quase gêmeos na cor e aperencia, embora nada igual no temperamento. Luna é doce e me conquistou desde o primeiro dia. Tive sorte dela ser logo adotada, por intermédio da Jane Maschio, de quem a adotante é amiga. Foi bom prá mim pois eu me apaixonei por essa bebezinha. Foi quem mais ganhou colos e mimos aqui. Como foi adotada rápido, cedeu vaga no meu coração para os demais e, claro, quem fica por ultimo sempre acaba sendo o preferido, pelo tempo de convívio. É duro ter que doar, viu? Mas a certeza de poder ajudar muitos faz tudo valer a pena. No dia que a adotante veio buscá-la, 10 dias depois de conhece-la, caí num choro que não sabia de onde vinha. Fiquei até com vergonha, pelo vexame. Eu a chamava de Molly pois ela amoleceu, de fato, minha alma. Coisa mais linda. Dourada, fofa, quietinha e receptiva com os maninhos. A mocinha da ninhada! Cativante é pouco para descreve-la. Mas com personalidade forte, como todos, inclusive a mãe. Incrível como cada um é de um jeito numa mesma ninhada! Muito diferentes mesmo! Como não se dá banho em filhotes muito pequenos, nas fotos abaixo eu lavei a cabecinha dela para tirar as crostas que veio, da rua, e a aqueci dentro do meu casaco, e ela dormiu...



As fotos abaixo foi no dia que a Cris, sua adotante, veio conhece-la. Duas queridas!
Depois com suas irmãs humanas, que ficaram radiantes com a chegada dela! 
Assim eu também acalmo meu coração, por saber que deixar ir pode  valer a pena. Meu carinho para todas!







Ela também era a maior da ninhada.
Fico com muita peninha quando são adotados sozinhos e instruo os adotantes a deixar um bichinho de pelúcia, ou similar, como companhia na hora de dormir. Eles sentem falta da mãe e maninhos. 

domingo, 16 de agosto de 2015

EBA! ILLA adotadíssima!

Já contei AQUI que todos os filhotes da Pucca foram adotados e, hoje, vamos contar sobre a adoção da Illa, adotada pelo casal Fábio & Karine. São deles o maior numero de fotos e vídeos que recebo. São orgulhosos de sua bebê e eu fico bem feliz com isso. Quem não ficaria? Illa é filha única. Seus pais pretendem morar fora do Brasil e optaram por ter apenas uma, para poder levar com eles. Gente consciente é outra coisa!
Aliás o nome dela é Irlandês, escolha dos pais. Mas vamos as fotos. Esta ao lado foi no dia que a conheceram, aqui no apto, nas mãos do novo papai. Tiveram que esperar "3 longas semanas" para leva-la. Abaixo, fotos no seu novo lar. 
Quando levei Illa no apto deles, tinha esse bilhete para ela, na porta da geladeira. Não é fofo? Seus pais, ansiosos pela demora dela, a receberam com muito carinho e um monte de presentes. Gratidão e esperança, sempre.



Primeiros dias e muito mimo!






 Crescendo saudável e amada. Paz na alma!