segunda-feira, 4 de maio de 2015

A adoção do VINI e mais uma missão cumprida.


PS: Meu Deus! Como foi difícil escrever sobre o Vini!
 












Já estou com outra ninhada no apto e nem terminei de relatar as adoções dos bebês da BELLA que, por sorte, foram todos bem adotados. Então aqui está o lindo VINI, com sua nova família. Hoje ele se chama JUCA, Juquinha para os íntimos, no caso, euzinha. VINI foi o ultimo a encontrar seus pais e, se não fosse o meu Nemo Francisco, que rejeita machos, eu teria ficado com ele, tão fofo e querido que ele se tornou. Sempre foi o menor da ninhada e o mais feliz! Tem essa cara de criança que fez arte e gostou. Bem sapeca. Daí é mole da gente se apaixonar! 
Vamos as fotos que a família mandou, para nosso deleite. 
O próprio Vini nos conta sobre elas:
 Aqui estou no carro, voltando do pet shop, em meu segundo dia da adoção.
 Tenho muito medo de secador!
 
Mamãe me levando para conhecer os arredores do meu apto. Espero
que ela sempre me leve para ver gente e outros aumiguinhos!
 Dormindo, porque também mereço um descanso!
 Meu papai e eu, com olhos arregalados, vendo um novo mundo!
 Meus novos pais humanos. Espero que me amem prá sempre!
- Eu também Vini, de todo coração! Espero que todos vocês, que sobreviveram com garra aos maus tratos dos primeiros dias de vida e que depois foram tão bem cuidados e amados, sejam felizes e protegidos, por toda vida. Sua mamãe está linda, nem parece a cadelinha que viveu presa à uma corrente nojenta. Seus irmãos, todos maravilhosos, castrados, vacinados, bem cuidados. O Bolinha foi para São Paulo, o único que deixei ir para longe, pois foi com a Tatiane Pereira, a moça que pediu ajuda para vocês. É o único que não poderei acompanhar ao vivo, mas sei muito dele pelo Facebook.  Vini, logo vou te visitar de novo. Pelo tempão que você ficou comigo,  e pela vontade que eu tinha de te adotar, está difícil de eu ir te ver, meu lindo pequerrucho, por inúmeros motivos. Saudades imensas! Não é porque outra ninhada está aqui que o lugar de vocês foi ocupado - não mesmo! O coração é um puxa-estica sem fim, onde sempre cabe mais anjos, até o infinito. Beijux carinhosos da titia! Rezando, torcendo e mandando boas vibrações para todos vocês, meus temporários-filhos caninos, de quem abro mão sempre, para poder ajudar outros tantos, mas nunca, nunca é fácil...