terça-feira, 23 de setembro de 2014

Melhore a relação entre os seus cães

Um texto de Emmanuelle Morais. 
"Quem é que não conhece alguém que não tenha problemas de convívio entre cães da mesma casa? Basta aumentar o grupo para aumentar os problemas também.

Tenho trabalhado em muitos casos em que o objetivo principal é melhorar a relação entre os cães e posso afirmar que na maioria dos casos os problemas são simples de resolver e decorrentes do manejo indevido por parte dos tutores.
Já está claro que, ao atribuir características humanas aos cães geramos problemas de todos os tipos, certo? Infelizmente, não há como ignorar que ao se tratar de cães devemos tratá-los como a espécie que são.
Fazer uso do argumento: "mas nunca havia tido problemas neste sentido até referido dia..." não faz sentido e deve ser abolido como desculpa.
Se tem apenas um cão as coisas são mais simples, e se lhe faltar compreensão acerca de comportamento canino (de fato), isto não vai lhe gerar problemas mais sérios do que ter que conviver com um cão mimado, mal educado e ou dependente de si, mas isto é com você. Agora, se estamos falando de dois ou mais, então terá que sair da zona de conforto e aprender sobre o assunto. Afinal, resolveu criar a espécie em questão e a partir de agora os prolemas podem ser sérios, envolvendo risco a integridade física dos animais tutelados por você.
Os cães não querem brigar entre si, eles querem conviver pacificamente inseridos em um ambiente seguro e estável. Porém, se os acessos aos recursos em sua casa não estão bem definidos, eles serão obrigados a resolver sozinhos. E sinto muito, mas cães não enviam mensagens de texto com o assunto: "DR" (discutir a relação). Cães defendem seus recursos com ameaças, e dentes.
Em minha casa os meus três cães vivem em harmonia pois o acesso aos recursos são bem definidos e sou EU quem define como eles serão acessados. Uma regra é bem clara: "Bons comportamentos dão acesso aos recursos. Os maus, não dão acesso a nada."
Nenhum cão em minha casa recebe algo se estiver ansioso ou descontrolado. Não há "choramingos", arranhões em portas, latidos ou saltos em pessoas... Aprenderam que para terem aquilo que querem precisam estar calmos. Mas o que pode ser considerado como recurso?
 Recursos são:
  • Acessos: ao interior da casa, ao seu quarto, a um sofá ou cama, a rua, a outros cães, ao carro, a estar na sala com você...
  • Objetos: brinquedos, camas...
  • Interação: com outros cães, com pessoas, treinos, brincadeiras em grupo...
  • Outros: comida, ossos, atenção, carinho, tutores, locais...
Ensinando-os a serem calmos, a respeitarem a vez do outro cão, e a fazerem abordagens controladas as pessoas, além de outros comportamentos desejados, já estará minimizando a necessidade de que algum dos cães do grupo tenha que intervir no comportamento do cão "descontrolado" para assegurar o seu acesso ao recurso em questão. 
Por exemplo: Se ao entrar no ambiente em que estão os cães um deles salta sobre você, este comportamento pode ocasionar que um dos outros cães queira defender o acesso ao recurso: VOCÊ - do cão descontrolado. Para garantir que o acesso dele (outro cão) a você seja mantido e não interrompido pelo cão "descontrolado", que pulando acaba por ficar na frente e impedir que os demais tenham acesso, uma briga pode ter início. E isto acontece muito, acredite!
Mas, se os cães foram ensinados a receber carinho estando sentado e tranquilos, bem como que não devem interromper quando estiver interagindo com um deles, aguardando calmamente a sua vez, não haverá motivos para disputas nesta situação.
Este é só um exemplo de como pode evitar que problemas aconteçam por um manejo errado. Cães ansiosos, agitados e mal educados vão causar problemas nos grupos em que estiverem inseridos e, se todos os seus cães são assim, então você está pisando em um campo minado.
Ensinar boas maneiras é uma receita de sucesso no manejo de cães. Ensine-os a estarem sentados e calmos para acessar os recursos e respeite aquilo que é do comportamento do cão. Não queira atribuir características humanas a eles, pois isto não vai resultar bem. Alimente os cães separadamente, a comida é um dos recursos mais protegidos, é vital. Chego a arrepiar toda vez que alguém me fala com muito orgulho que seus cães comem todos juntos. Na verdade, não há mérito algum nisto, e sim uma falta tremenda de responsabilidade aliada a sorte que pode acabar a toda nova refeição.
Se gostou deste texto e tem algo a contribuir com ele, me conte para que possamos discutir mais sobre este assunto.
Emmanuelle Moraes
Educadora Canina"
Acesse o Link original