segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Desmembrando post = Protetores.


O texto abaixo coloquei no post da adoção da Candy LEIA AQUI.
 

Hoje já resgatei a Nina, cuja história vou contar esta semana. Mas o texto merece ter um post próprio, e aqui está.  Confira: 

Estou sempre dizendo que não vou mais resgatar cães. Prá mim mesma, mas,  é só ver algum na rua que lá se vai a minha palavra. Como dizem: "palavra é como o vento". Verdade. Mas continuo acreditando que um dia não me envolverei mais com resgates.

Não pensem que alguém sai da causa. Ninguém sai. A pessoa pode diminuir o ritmo, ajudar de outras formas, mas jamais vai conseguir fechar os olhos a um animal necessitado, uma vez que eles tenham sido abertos. 

É um caminho sem volta, mas há inúmeras maneiras de ajudar e resgatar é, de longe, a mais penosa pois TEMOS que doa-los e isso dói. 
Nem sempre as pessoas valorizam, se dedicam ou conseguem sentir por eles o mesmo afeto. Mesmo que eles sejam bem adotados sempre ficam as lembranças e um sentimento de traição pois eles também se apegam a nós.
É o tal do mal necessário, mas enfim, 2009 e 2010 foram os anos em que eu fazia exatamente como a protetora do cartaz acima. Não faço mais. Daqui para frente espero ajudar de outras formas, a menos que alguma anjinha no cio me apareça pela frente...

Mas o que de fato nossos anjos com asas nas orelhas  precisam, é de MAIS PESSOAS ajudando, de qualquer forma.