segunda-feira, 14 de julho de 2014

Saúde Animal – Vacinação

Hoje me perguntaram sobre vacinas. Achei este post, no BLOG BOMPRACACHORRO, muito bom.


O padrão de vacinação para cães adultos que nunca foram vacinados, ou filhotes que passaram da época pré-estabelecida, muda um pouco em relação aos dados tabela. Eles devem receber duas doses de vacina múltipa (com um intervalo de 21 dias entre elas) e uma dose da vacina anti-rábica. Isso também é válido para cães os quais desconhecemos o histórico de vacinação. Filhotes com menos de 45 dias não devem receber as vacinas, pois os anticorpos transmitidos pela mãe por meio da amamentação anulariam seu efeito. Uma exceção poderia ser aberta no caso de filhotes que não receberam o colostro da mãe. Seja como for, é importantíssimo o acompanhamento e a supervisão de um veterinário.  

A vacina é uma medida preventiva muito eficaz, mas, eventualmente, o cão pode pegar a doença mesmo tendo sido imunizado. Alguns animais não respondem adequadamente ao tratamento por já estarem doentes ou porque recebem medicamentos que causam a depressão do sistema imunológico, e ainda existe uma pequena porcentagem que carrega características individuais que bloqueiam o procedimento (como em alguns casos de endocruzamentos, ou seja, cruzamento entre animais parentes, como pais e filhos).
Algumas reações após a aplicação das vacinas são normais, como inchaços na face, na língua, coceiras e dor local (que é esperada em cerca de 2 a 3% dos casos). Vacinas acrescidas de adjuvante (substância que, adicionada a um inócuo, ajuda a aumentar a resposta imune obtida) podem gerar reação inflamatória local e formação de nódulo, que costuma sumir dentro de 1 a 2 semanas. Portanto, é sempre bom observar o comportamento de seu animal no período pós-vacinação. Como a maioria dessas reações é passageira e costuma durar até 12 horas, qualquer manifestação que permaneça após esse período deve ser examinada por um veterinário. É importante guardar a carteirinha de vacinação do animal não só para se ter um maior controle do que já foi feito, mas também para anotar as medidas a serem tomadas na hora de amenizar reações anteriormente detectadas..."
Fonte:http://blogbompracachorro.wordpress.com/2011/04/28/saude-animal-vacinacao/