quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Minhas meninas estão muito fotogênicas!

Hoje, mesmo com o calor infernal que deu,  minhas hospedes estavam muito fofas e felizes. Eram tantas caras e bocas que resolvi buscar a câmera e registrar. Não deu para perder! Confiram




Todas castradas e vacinadas 
para adoção em Floripa/SC

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Cinomose = Saiba mais sobre essa virose e VACINE seu cachorro!


Cinomose

Enfermidade infecto contagiosa, que afeta só os cães entre os animais domésticos e os canídeos silvestres. 

Causada por um vírus que sobrevive por muito tempo em ambiente seco e frio, e menos de um mês em local quente e úmido; muito sensível ao calor, luz solar e desinfetantes comuns.

Não escolhe sexo ou raça, nem a época do ano. Ocorre mais em jovens, mas animais idosos também podem se contaminar se não vacinados.

Se infectam (contaminam) por contato direto ou pelas vias respiratórias, pelo ar contaminado. 

A transmissão direta é por secreções do nariz e boca de animais infectados (espirros e gotículas que saem do nariz quando se respira) é a principal fonte de infecção. O animal doente espirra e contamina o ambiente e os animais que estejam perto. Inclusive, se tiver um ser humano por perto, o vírus pode ser carregado por ele até um animal sadio.

O animal pode se contaminar pela via respiratória ou por via digestiva, por contato direto ou fômites ( pode ser um objeto ou um ser humano, por exemplo, que carregam o vírus na roupa, nos sapatos) , água e alimentos contaminados por secreções de cães doentes.

Após o animal ser infectado, ocorre o período de incubação do vírus (digamos que seja o período que ocorre entre o vírus entrar no corpo e o corpo começar a manifestar os sintomas da doença) por 3 a 6 dias , ou até 15 dias, e depois disso a temperatura pode chegar a 41ºC, haver perda de apetite, corrimento ocular e nasal . Este estado dura mais ou menos 1 a 2 dias. 

Depois se segue um período de 2 a 3 dias, as vezes meses, em que parece que tudo volta ao normal. 

Depois disso podem aparecer os sinais e sintomas típicos da cinomose, dependendo da resposta imunitária do animal.

Pode haver sintomas digestivos (diarréia e vômito), respiratórios (corrimento nasal e ocular) ou nervosos ( tiques nervosos, convulsões, paralisias, etc) ou haver associação deles.

O animal pode morrer tendo desenvolvido só uma das fases da doença ou sobreviver desenvolvendo todas, podem desenvolver cada tipo de sintoma aos poucos ou todos juntos.

Normalmente os primeiros sintomas da 2º fase são febre , falta de apetite, vômitos, diarréia, dificuldade para respirar. 

Depois conjuntivite com secreção , corrimento nasal, com crostas no focinho, e pneumonia. 

Pode se seguir por 1 a 2 semanas e daí aparecerem os sintomas nervosos: tiques nervosos, depois sintomas de lesões no cérebro e medula espinhal. 

Em alguns, por inflamação no cérebro, os animais ficam agressivos, não conseguem as vezes reconhecer seu dono. 
Em outros ocorre paralisia dos músculos da face em que o animal não consegue abrir a boca nem para tomar água, apatia profunda. 
Por lesões no cérebro e na medula espinhal, andar cambaleante, paralisia no quarto posterior ('descadeirado'). Dificilmente os sintomas são estacionários (vão piorando sempre, de maneira lenta ou rápida).

É de difícil tratamento, dependendo quase exclusivamente do cão, e de sua capacidade de ter uma resposta imunológica suficiente, sua sobrevivência ou não. 
Digo 'quase exclusivamente' porque o veterinário pode ajudar eliminando coisas que podem atrapalhar sua "guerra" com a doença, como as infecções que ele pode ter por fraqueza (queda de resistência), aconselhar uma alimentação correta, receitar medicamentos que ajudem a combater as inflamações no cérebro, receitar uma medicação que tente aumentar sua resistência, etc.

Sua evolução é imprevisível, ou seja, quando o cão adoece, não há como saber se ele vai se salvar ou não, ou se sua morte vai ser rápida ou lenta. 

A melhor solução ainda é a prevenção, ou seja, vacinar corretamente.

Obs: Na maioria dos casos não se aconselha a vacinar um animal suspeito de ter a doença. A vacina, nestes casos, pode "sabotar" o combate do animal à doença, já que também sobrecarrega o sistema imune em um primeiro momento.

Link Original:  http://www.homeopatiaveterinaria.com.br/cinomose.htm 








quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Sobre castrações

Achei este cartaz no facebook, sem créditos. Adorei. É bem por aí.

Tem certeza que não pode ajudar? 



sábado, 18 de janeiro de 2014

Um sábado de alegrias e amor para o mundo inteiro!


Como no calor há proliferação de parasitas, recomendo este post: http://www.ficacaomigo.com/2013/01/carrapatos-e-pulgas-importante.html




sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Protetor Obsessor

Tem uma comunidade no Facebook que eu me divirto lendo. Chama Protetor Obsessor. Quem é responsável pelas frases certamente é protetor e dotado de uma inteligência apurada e ácida. Eu gosto. É uma outra forma de conscientizar as pessoas. Quem não gosta de ironia não aconselho a leitura, mas que instrui e é mais um canal de educação, sem dúvida. Obviamente nada no mundo é 100% e claro que tem algumas frases que eu não concordo mas é o jeito de cada um e eu admirei a criatividade. Quem está há anos "na lida" vai entender e rir comigo.  Aproveito para parabenizar o autor. Eis alguns exemplos dignos de registro, que acontece MUITO por aqui:






Sutil feito patada de elefante :)


quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Fofuras de verão



                                                                                         



terça-feira, 14 de janeiro de 2014

sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Sem palavras...

Esta semana estou sem condições de escrever. Mortes e devoluções de animais adotados sempre me deixam perplexa e sem estrutura, por isso meu silêncio. Contarei tudo que me tirou dos eixos assim que estiver melhor e tenho um vídeo que farão qualquer um chorar, mas ainda não é hora de falar sobre isso...

terça-feira, 7 de janeiro de 2014

ARYA - mais uma bebezinha abandonada...


Notícias atualizadas da ÁRYA, a cadelinha encontrada pela Tatiane Búrigo, ontem. 
Apesar da foto, onde parece ser grande, ela é uma bebezinha de 3 meses apenas. Passou a noite no soro, na clínica 3 Irmãos do centro. Ontem não conseguiu comer, por conta da desnutrição intensa, carrapatos, vermes, pulgas etc.
COMO PUDERAM DEIXAR UMA BEBEZINHA NESSE ESTADO?

Hoje já teve diarréia e comeu um pouco. Isso é bom. Adriano Hargan, que havia se comprometido em ho$pedar a menina,  está fazendo uma RIFA de procedimentos estéticos. A rifa custa R$40,00 e você ganha um crédito de R$300,00 para gastar em seu maravilhoso salão. No dia da rifa ele convida as pessoas que compraram para retirar o número da sorteada.  Eu havia oferecido castração mas ela é uma bebezinha e o caso é bem mais grave. Não houve como não internar. Enfim, com os problemas que tem não poderá ser cuidada na ho$pedagem pois não poderá ser vacinada tão cedo. Assim, quando sair de lá virá aqui para casa, mesmo eu estando com 10, para ser cuidada e acompanhada de perto. Aceitamos ajuda para o pagamento da clínica pois ninguém esperava que o caso fosse tão sério. Além da rifa do Adriano, quem quiser contribuir pode ir direto na clínica 3 Irmãos do CENTRO, Rua LUIZ DELFINO (transversal da Av. Trompowscky)  e depositar em nome dela, qualquer quantia. Agradeço a Sonia Maria Maria que foi olhar a bebe e à Katia Cilene que a levou para a clínica.  vamos mantendo vocês informados. Quem quiser doar ração para filhotes será bem vinda, além das 3 doses de vacina que depois deverá tomar. Espero que ela sobreviva e seja adotada logo. Katia Cilene e Adriano, que a viram, dizem que é linda mas com um olhar profundamente triste...É filhotinha. Espero doá-la logo. Torçam por ela? Obrigada.








domingo, 5 de janeiro de 2014

Imagens de um domingo tranquilo em família.



Angelina feliz com seu brinquedinho e carinha de eterna filhotinha. Já está indo para seus 5 anos. A lembrança do caixote onde ficava quando era um filhote, a venda, nem existe mais...


                           Fiona virando  a cara pra foto

 Kate em seu cantinho preferido. Morar na rua nunca mais!
 Nemo dormindo, aproveitando que o calor abrandou.
 Serafina também cochilando mas ainda ruim da pele. 
Primeira vez que fica doente, em 4 anos. 
Hóspedes também na folga...
Oferecendo abrigo e plantando flores comestíveis para os novos moradores. Espero que venham logo. Bem alto e seguro pois meu vizinho tem gatos.