quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Ninhada de porte grande para adoção em Floripa/SC


Ontem foi dia de visitar os filhotes -enormes- resgatados pela querida Jackie Daux Baltazar. Ela os viu numa agropecuária*, embolados dentro de uma caixinha, sem água ou comida, imundos e famintos...se comoveu e resolveu ajudá-los. Pegou todos os 6 e levou para uma hospedagem. Estão vermifugados e já tomaram as 2 doses de vacina V10 (importada). Uma fêmea já foi adotada por uma amiga dela. Agora tem 4 machinhos (que de "inhos" não têm nada! São imensos!) e uma menina. Estão lindos mas me assustei com o tamanho deles, para seus 3 meses. Pelas patas podemos "palpitar" sobre isso. Bem cuidados, com ração premium, esperando adotantes de primeiro mundo e coração de ouro! Doar animais de porte grande é cuidado dobrado pois por aqui há um costume (péssimo e cruel) de acorrentar os cães para todo o sempre. Maldade que deve ser esquecida! Compartilhem os babies para ajudá-los a conseguir logo uma família? Eles estão crescendo muito e rápido...Obrigada!





 
 




* Quanto a agropecuária envolvida no presente "resgate", que aceita que deixem filhotes para qualquer pessoa adotar, informo que deveriam, ao menos, instruir esta pessoa a castrar sua cadela pois daqui a 6 meses o mesmo ocorrerá. Quanto mais facilitarmos para as pessoas SE LIVRAREM dos cães, mais elas deixarão nascer. Se livrarem sim, pois adoção inconsequente/irresponsável  é o mesmo que abandono. Adoção é uma coisa séria e poucas pessoas têm condições de cuidar de um animal, principalmente de porte grande. Espero que todos CONSCIENTIZEM as pessoas a castrarem seus animais ou os abandonos não terão fim. Um animal mal adotado  e cadelas NÃO CASTRADAS geram infinitos abandonos e maus tratos. CASTRAR é a palavra de ordem. A tal agropecuária não informa o nome da pessoa que os deixou lá...muito triste e deseducador isso!!!! O certo teria sido castrar a mãe deles  - AGORA -  para que isso não volte a acontecer! Não sejamos coniventes com quem não castra? É o mínimo...