quarta-feira, 28 de agosto de 2013

JADE precisa de uma corrente de energia em 29/08...

Neste verão a protetora Kátia Carlota me ligou pedindo ajuda para que duas cadelinhas, que latiam muito, fossem tiradas de sua casa pois os vizinhos estavam reclamando muito e ela já não sabia mais o que fazer. Como eu estava na praia e a Kátia me sensibilizou,  peguei a Jade e uma outra cadelinha, que ficava no mesmo canil que ela. Nina foi para a casa de uma adotante minha e eu fiquei com a Jade até a mudança se concretizar.
O verão passou, voltei para o apto,  e coloquei Jade numa ho$$pedagem, aguardando a mudança da Kátia. Bem, estava tudo indo bem até a a Jade prender a pata num banco, na ho$pedagem, e fraturar a tíbia. Daí começou o calvário dessa cadelinha linda. Depois de vários procedimentos que em nada ajudaram na sua recuperação, muito trabalho e pouco resultado, o que era uma simples fratura acabou se tornando uma fratura exposta e complicadíssima e com risco de morte por infecção...um horror! Claro que acabei trazendo-a para meu apto para cuidar da pobre.  Até hoje  Jade já passou por 5 procedimentos cirúrgicos, sendo que o último (placa com pinos e enxerto ósseo),  se tivesse dado resultado,  ela estaria completamente boa em 10 dias, no máximo. Só que a Jade não conseguiu que seu organismo formasse um calo ósseo e acabou danificando a placa, causando mais desconforto e dor para a pobre anjinha.
Agora, só amputação mesmo, que será amanhã, às 14 horas. Ela e eu estamos apreensivas e pedimos que vocês rezem e/ou mandem  boas energias para esta menina cheia de vontade de aproveitar a vida! Espero também que, mesmo com 3 perninhas, alguém a adote...depois de tudo, ela MERECE uma família. Sei que é raro doar cães assim mas estou escrevendo também por isso: quem sabe alguém se sensibiliza e a adota? Contamos com a torcida de todos para que dê tudo certo nesta que, espero, seja a última cirurgia dela. Algumas fotos abaixo tiradas em 22/08, praticamente curada, já pisando (timidamente)  no chão: 
 Bem folgada, deitadona no meu sofá... Estava super bem!
 


Como ela já estava apoiando o pé, sem o respaldo do "calo ósseo" que não se formou -assim eu entendi- a placa acabou virando e ficou assim como as fotos abaixo mostram. Olhem que pecado e que agonia... e  lá vamos nós para mais uma cirurgia, mais sofrimento, mais curativos, mais despesas. Só espero que seja a última. Mas aprendi uma coisa: Só tratar CASOS DE FRATURAS com Veterinários que tenham especialidade em ORTOPEDIA, mesmo que seja mais caro pois o barato pode sair caríssimo e, dependendo do cão, se for muito agitado, como ela, melhor amputar mesmo, infelizmente. Depois vou colocar as fotos dos Raios X, para vocês entenderem melhor o caso. Rezem/torçam por ela? Obrigada.