sábado, 6 de julho de 2013

EBA! Anne foi adotada por sua protetora!

E o fim de semana começa com uma notícia maravilhosa! Tão feliz quanto o sol que brilha lá fora!
Quando um cachorro resgatado de situações de maus tratos e penúria, como é o caso da maioria que acaba confinado num "abrigo", todas as pessoas que conhecem estes locais vibram de alegria! Como sempre digo, doar filhotes é mole! Difícil são os adotantes cuidarem deles por toda a vida ou adotar um cão idoso. Resgatar da rua então, nem se fala...por isso quando sei de resgates de novos protetores, sempre divulgo aqui: para servir de exemplo - todos podem fazer alguma coisa, afinal!  Mas voltemos: esta semana  mais uma anjinha, sofrida de dar dó,  ganhou um lar. Virou membro da família de sua protetora, Andréa Siqueira! Imaginem a alegria? Anne merece! Pelos dias que passou fome e frio no tal "abrigo" em São José, merecia uma nova história. E esta história a própria Andréa (foto) nos conta abaixo.
 Preparem o lençol e vibrem com a gente!!! Felicidades à vocês Andréa querida. O mundo precisa de mais pessoas assim. 
Beijux e super boa sorte!












A história da ANNE 
"Em outubro de 2012, recebi um pedido de ajuda da amiga Suellem Tosi, para um mutirão entre as protetoras com o objetivo de resgatar os cães que ainda restavam no Canil de São José/SC.  O canil estava na iminência de ser fechado. O que seria feito dos cães que estavam lá?  Olhei as fotos dos cães que necessitavam de ajuda e retirei do Canil a Luíse e a Anne, uma cadela adulta, idosa, que com seu olhar triste me comoveu. A Luíse, por ser jovem, após tratada, foi logo adotada. Anne, porém, nunca teve uma vida fácil. Vivia confinada em um quarto fechado no Canil. Fugia das baias, tamanho o terror que tinha de viver no “campo de concentração canino”. Além disso, estava tomada pela sarna. Foi medicada pelos voluntários que frequentavam o local e em 09/10/2012, veio para mim. Foi para uma hospedagem, onde tinha comida à vontade e comia sem parar, tamanho o trauma de passar fome. Inclusive, tentava esconder a comida da outra cadela que lhe fazia companhia. Jogava terra em cima. Nunca vi isso. Era magrela, triste, com dentes horríveis e possuía um lindo focinho branco, denunciando sua idade.Ficou uma cadela gorda, bonita, bem tratada. Recebeu mais de 1.000 compartilhamentos do seu cartaz para adoção no facebook, mas ninguém nunca quis adotá-la. Sabem qual é o problema da Anne????  O PRECONCEITO!!!!
Anne é SRD, também chamada de vira-lata; porte médio (o porte de cão mais difícil de doar) e IDOSA - Tolos os que não sabem amar um cão idoso. Eles são mais calmos e muito agradecidos a quem lhes dá amor.
Enfim Anne foi adotada no dia 04/07/2013, por mim, Andréa Siqueira, sua protetora. Embora eu já tenha sete cães e vários outros protegidos...
Sorte minha que ninguém a quis. Ela é amorosa, carinhosa, feliz e agradecida. Tem entre oito e dez anos e não possui mais aquele olhar triste. Quando cheguei em casa hoje, me esperava no portão, sorridente e com o rabo abanando, feliz por eu ter voltado para casa. Estava na companhia de seus irmãos caninos. Espero que não lembre mais o que é a tristeza, a falta de comida ou a falta de amor. Minha cadela idosa me ensina todos os dias o que é o amor incondicional. Não faz diferença se você adota um filhote, um cão adulto ou um cão idoso. De qualquer forma, ele vai ensinar você a amar. Tomara que você aprenda!
Enquanto, escrevo essas palavras, observo minha linda Anne dormindo tranquilamente num bercinho ao lado do meu computador, me provando que o mais importante pra ela é sempre a minha companhia. Bem vinda Anne! Com amor de uma mãe de 7 anjos!"


Abaixo fotos dela no antigo "abrigo". Estes locais começam sempre como uma alternativa à rua mas, não raro,  acabam por condena-los a morrerem em verdadeiros campos de concentração animal...ABRIGO não é solução - castrar e evitar nascimentos indesejados, sim. A maioria acaba vitimada por ZOONOSES pois os recursos começam a ficar escassos e as vacinas e cuidados, abaixo do aceitável. Sem contar a fome que vive à espreita e o incentivo à população ao abandono. As pessoas, ao saberem que há um local, não sabem da realidade e abandonam seus cães e gatos nas portas....daí para uma morte lenta é o caminho mais longo, infelizmente, pois nenhum ser merece ter sua liberdade cerceada e sofrer desta forma! Pensem, castrem,  adotem cães adultos e jamais - JAMAIS - abandonem! Obrigada!