quarta-feira, 5 de junho de 2013

A linda história da PANDORA adotada


Nesta terça ensolarada e clima ameno em Floripa, divido com vocês mais uma história de Final (ou começo?) Feliz! 
Tem uns casos que nos deixam mais sensibilizadas que outros,  pela situação do animal. Este é o caso da Pandora, cujo relato feliz e emocionado da Andréa Siqueira, fui obrigada a registrar aqui. Além do que,  conheci a Pandora na ho$pedagem e vi todo o empenho e dedicação da Andréa e da Sônia para deixar a Pandora menos medrosa. Essa cadelinha sofreu! Mas hoje está bem e seu passado ficará onde deve - no passado!
Doar filhotes é fácil. Doar adultos e acima de tudo os "pretinhos básicos", como carinhosamente chamamos os cães SRD de pelagem preta, é quase uma raridade. Quando acontece ficamos radiantes pois significa, na maioria das vez,  que achamos uma pérola de adotante - os que escolhem com o coração!
Andréa é  umas das protetoras que eu admiro em Florianópolis pela seriedade e eficiência de seu trabalho, além da postura. No relato, os devidos agradecimentos. Uma história tem sempre  vários anjos envolvidos para ter um desfecho como esse.  Boa terça com esperanças, apesar de tudo!


"Em setembro de 2012, comecei a ver uma cadela preta, esquálida, circulando pelo meu bairro, em Florianópolis. Ela andava o tempo inteiro pelas ruas, faminta e sedenta, sem ter um paradeiro e fugindo do ser humano.Tentei resgatá-la VÁRIAS vezes, mas nunca dava certo. Vi ela no cio e grávida e nunca conseguia pegá-la. Estacionava o carro e ela tinha sumido...Ela teve oito filhotes em um terreno baldio da minha rua (pura ironia)....
Eu e a Izabel Bortolanzza conseguimos resgatar 5 filhotes. Três já haviam morrido, comidos por um lagarto. Tentamos por mais de 4 horas pegar a Pandora mas ela, arisca e amedrontada pelo ser humano, que só sabia lhe jogar pedras, fugiu desesperadamente...
Não conseguimos pegá-la.
Em março ela entrou novamente no cio e as agressões pioraram e ela sempre fugia demais de mim. Foi  graças a ajuda da minha amiga Jane Maschio  que o  resgate foi feito. Dei-lhe o nome de Pandora. Castrada, vacinada e depois muito bem tratada pela Sônia Maria, Pandora conseguiu confiar novamente no ser humano. Graças a Deus, nunca desistimos dela e esse anjo provou para a gente que o AMOR SUPERA TUDO!!! A Jussara Schiefler Medeiros levou ela pra mim na casa do meu super amigo e super pai da Pandora, Jailson Fernandes e agora esse anjo tem uma família e até uma maninha canina, a Belinha.
Agradeço de coração a todos que ajudaram pra que esse final feliz se tornasse realidade. Agradeço a meus super amigos que me ajudaram a levar essa linda na feira de adoção!
Quem tem amigos  têm tudo, principalmente  se eles amam animais como nós!
FELIZ , ESTOU MUITO FELIZ!!!  Andréa Siqueira"