sábado, 30 de março de 2013

Da Série CÃES DE RAÇA - Golden Retriever DORINHA

 A história de DORINHA
É muito triste que a gente não consiga fazer as pessoas acreditarem nos maus tratos a que os domesticados cães (e outras espécies de animais) são submetidos diariamente em todo o mundo. O comércio de vidas é cruel;  qualquer um. A venda banaliza o ser, que vira um número, uma "coisa" que existe para dar lucro apenas e danem-se suas necessidades. A história da Dorinha é comovente. Foi encontrada e resgatada em PIEDADE/SP. 
A adotante registrou todos os momentos dela, desde o resgate. É importante divulgar pois quem VÊ acaba se conscientizando que existe mesmo algo podre neste comércio, ilegal ou não e não irá querer fazer parte disso! Se quiserem acompanhar a DORINHA em sua trajetória para a felicidade, acessem  sua página. Eu recomendo a divulgação. Dói mesmo é saber que existem mais de mil Dorinhas por aí. Esta teve sua sorte mudada. Ainda bem mas ... e os outros?
Um trechinho do meu papo com a adotante, via mensagens:

  • Dorinha
    Eu confesso que sei bem pouco sobre toda a história. A protetora que resgatou as goldens quase não explicou nada. Primeiro pq tem 150 cachorros e tempo para nada...*
    É inacreditável o que o "criador" fez com a Dorinha. O golden ama a companhia de pessoas e a Dorinha tem pânico de pessoas. Ele tirou dela a chance de ser de fato uma golden. Muito triste...Mas assim que eu souber de mais informações divulgarei aqui na página dela. Bjos, Lu
Página da Dorinha
https://www.facebook.com/goldendorinha?ref=ts&fref=ts


"A Dorinha foi resgatada junto com outras 9 goldens de um "criador". Estima-se que tenha entre 7 e 8 anos. Vivia largada num sítio, junto com as outras goldens, e sua única função era procriar para sustentar o "criador".

Quando resgatada pesava 19kg, quando deveria pesar 32, 33kg. Estava infestada de carrapatos e tinha um berne. Ela não tem dentes, só toquinhos. A veterinária acha que ela vivia presa e mordia grades de ferro. Por isso os dentes quebraram. Está com anemia e tem a doença do carrapato (erliquiose).

Mais triste do que terem privado a Dorinha de comida, água, cuidados médicos, foi terem tirado sua alma de cachorro. Ela tem pânico de pessoas, não sabe interagir, não sabe brincar, não sabe receber nem dar carinho.

Ela é o exemplo vivo de como vivem milhares de matrizes que sustentam criadores de fundo de quintal. Comprar um filhote num pet shop, numa feirinha, no Mercado Livre é alimentar um comércio cruel. Não é crime comprar um cachorro, desde que seja comprado de um criador sério e responsável. Nenhum criador sério e responsável coloca um cachorro pra vender num pet shop - mesmo o do Iguatemi - numa feirinha ou no Mercado Livre. Enquanto houver pessoas comprando filhotes em pet shops, feirinhas, Mercado Livre e afins, existirão Dorinhas."