terça-feira, 6 de novembro de 2012

Castração & Pecado (para adultos)

Assisti, agora a noite, horrorizada, uma notícia na TV sobre um feto (humano) que foi encontrado abandonado, com o cordão umbilical ainda, no meio de uma rua do município de São José, cidade vizinha a Florianópolis/SC. A cena não me sai da cabeça. O que pensar? Que há 2 tipos de seres humanos, certamente. A tal das 2 forças da natureza? 
Algumas pessoas JAMAIS serão verdadeiramente humanas pois faltam alguns ingredientes necessários para atingir a  HUMANIDADE. 
Daí vejo no Facebook da Angela Poliana, dona da comunidade "Adote um patudo Floripa" (que faz um belíssimo trabalho de conscientização - tão importante quanto os resgates em si), indignada pois algum ser ignorante falou uma bobagem qualquer do tipo - "VAMOS DEIXAR NOSSO CÃOZINHO TER CRIAS SIM,TODO MUNDO QUER, que pecado castrar" -  desconhecendo o mundo em que vivemos. Animais sentem, mas não falam. Falamos por eles. Temos essa responsabilidade. Só pedimos que as pessoas enxerguem e abandonem a utopia para com a raça "humana". Cada dia, a vida deles, e a nossa, vale menos. Desculpem a sinceridade. E olhem que eu sou conhecida por meu otimismo,  só que as doses diárias de realidade não têm me deixado em paz.
Resumo: Se você quer que seus cães tenham filhotes, tudo bem.
Mas tenha a decência de ADOTAR TODOS! 
Você nunca saberá como estarão seus descendentes. Fotos verídicas e texto da Poliana, logo abaixo. 























TEXTO de Angela Poliana
"E ainda tem gente que diz que é pecado castrar um animal, que é da natureza dele ter crias, que não podemos fazer isso com eles e blá blá blá...
Ok. Agora vamos pensar sobre o que é natural?

NÃO é natural que ninhadas morram atropeladas;
NÃO  é natural que ninhadas morram sufocadas dentro de sacos de lixo;
NÃO é natural que ninhadas acabem afogadas em açudes, 
e muito menos natural que morram de fome ou desidratação.
É muito mais "pecado" um cachorro passar a vida toda acorrentado e sem atenção.
E as mamãezinhas sofrem!
Seguindo o pensamento das pessoas que falam
- "se fosse você a ser castrada, você ia gostar?"
Comparação ridícula, mas vamos lá -  pergunto:
Se fosse você a ter vários filhos de 6 em 6 meses (ou de 9 em 9 meses, no caso dos humanos), sem ter a escolha de te-los ou não, tendo que cuidar SOZINHA dos filhos, sem ajuda de marido, sem ajuda de mãe, sem ajuda da família; SEM ter onde morar; SEM ter o que comer; SEM ter como sustentar seus filhos e dar uma vida digna a eles; sabendo que assim que eles terminassem de mamar, eles seriam DADOS a outras pessoas ou jogados fora ou morreriam da pior maneira possível;  sabendo que se você sentisse dor, como a mãezinha dessa foto está sentindo, com as tetinhas machucadas, cheias de leite empedrando, com febre por causa disso e SEM SABER PEDIR AJUDA (foto)

Botar filho no mundo sem dar um futuro a ele, você seria egoísta a ponto de ter esses filhos e não pensar no que pode acontecer? 
Ter filhos é fácil. Difícil é cuidar, educar e dar uma vida digna a eles (isso vale para HUMANOS também).
No mundo atual, com taaaantos animais morrendo nas ruas, sem um lar, apanhando, sofrendo, sendo abusados sexualmente, levando facadas, sendo enterrados vivos ou jogados ao mar, servindo de iscas de tubarão. É errado castrar? NÃO. É uma NECESSIDADE, para que tenham uma vida digna, saudável  e poupem seus descendentes do sofrimento de viver neste mundo."