quinta-feira, 12 de julho de 2012

Joni = um pedido e um conto.

(2016)Para ler o final feliz da história abaixo, Clique AQUI

Em Floripa/SC, os protetores já leram esta história em algum perfil, mas vou  divulgar, de novo, pois a saga do JONI ainda está longe de terminar,  ou seja, AINDA precisa de muita ajuda e alguém do Brasil pode querer ajudar...espero.

Falando com a protetora Rosa, uma batalhadora, que há anos resgata e salva vários animais que acabam nas favelas da ilha, locais onde ela atua e conhece muito bem - protegendo pessoas e animais, ela me contou do JONI, com detalhes. Pouca gente faz o que ela já fez ou faz,  e por isso eu estou escrevendo - para conseguir uma madrinha, ou padrinho, para o Joni -, pois ele precisa e a Rosa também, uma vez que tem na casa dela 10 animais para doar, além dos dela e de vários ho$pedados. Quem a conhece sabe; e quem chegou agora nem tem idéia do quanto ela já fez...

Então, o pedido é por minha conta. O conto, em tópicos resumidos, foi enviado pela Rosa:

- JONI foi doado em uma feira de adoção realizada no centro da cidade há quase dois anos. Quem doou não sabemos, ninguém assumiu a adoção;
- A família mora em uma área de difícil acesso no bairro monte serrat (foto do local, no morro) ;
- Em outubro passado, a mãe foi embora e largou as três filhas menores com o pai;
- Nesse período conheci a família e os cães. A cadela Picuxa estava com 5 filhotes.Foi castrada e 4 dos filhotes morreram de cinomose. O outro filhote foi doado.
- No dia 14 de junho recebi um recado que o Joni estava mal, sem caminhar.
- No dia 15 de junho fui ver o Joni e o encontrei magérrimo, sem caminhar. A mocinha de 13 anos me disse que ele estava sem caminhar há 15 dias;
- O resgatamos dia 16 de junho, sexta feira e foi levado para a clínica PETSUL. Quem deu carona e ajudou no resgate foi a protetora Jane Maschio, da ONG AMAR.
- Na clínica fez consulta, exames de sangue etc.
Peso: 12 kg e 400gramas. 
Como é de porte grande, deveria pesar pelo menos 25 kg.;
- Os exames de sangue não acusaram nada. O diagnóstico foi  FOME;
- No mesmo dia fizeram  uma tosa higiênica pois ele estava muito sujo. Não conseguia se levantar e, assim, aguentou a tosa bem quietinho. Depois tomou banho;
- Ficou 5 dias ainda sem se levantar...
- Na sexta 23 de junho ele ficou em pé, fraco mas ficou;
- Passou a engordar de 2 a 2,5 kg por semana.
- Na quinta feira,  dia 5, ele teve que sair da clínica, que fechou para reforma e mudança, e ninguém teve como ajudá-lo com lar de apoio e, desde então, está em uma hospedagem paga mas, por ser porte grande não poderá continuar lá. 
Ajudas: 
várias pessoas divulgaram o assunto. 
- Transporte do monte serrat até a clínica - Jane; 
- doação de R$50,00 referentes à consulta médica + 2 sacos de 15 kg de ração Guabi Natural - Lísia Lensina; 
- doação de R$50,00 referente aos primeiros exames de sangue: Andreza Abdalla.
A Rosa agradece de coração a todos que se empenharam e especialmente à Lísia, Jane e Andeza.

Solicitação:

Falta pagar:R$180,00 - duas semanas de hospedagem;
R$20,00 - 2º exame de sangue;R$40,00 - banho e tosa.
ho$pedagem até ser adotado, ração de boa qualidade, vacina, ou seja, ainda temos que captar R$ para o restante dos gastos 
Conto com vocês! 
Depois ela me informa quem ajudou e divulgarei aqui, para incentivar quem apoia nossos anjos! Vamos às fotos:  
             
resgatando Joni, que não andava e pesava menos de 13 kilos
  
Em três momentos, na clínica.
Tosando (esq)  e já na "baia" (dir)
protegido.
Reparem o estado das pernas, tamanha a desnutrição. Mesmo assim, ele já parece feliz.








Abaixo, ele já em pé,  com sua Protetora/salvadora, Rosa Elisa Villanueva, no dia que teve que sair do local em que recebia vistas diárias e todos os primeiros cuidados.
Por favor, vamos ajudar o Joni? Obrigada

Boa sorte JONI  e que você consiga, logo, um excelente adotante!