quarta-feira, 6 de junho de 2012

Resgatei um cão. O que faço agora?

De novo pois, apesar de eu ter divulgado 2 posts (links abaixo) sobre esse assunto: 
Leia o primeiro aqui 
e Aqui, o segundo, 
achei o texto abaixo PERFEITO para quem quiser entender sobre proteção animal e ajudar. Ele contempla várias perguntas, bem completo mesmo.
Copiei pois é SEMPRE bom divulgar sobre este assunto para que as pessoas entendam sobre as dificuldades de abrigar animais abandonados. 

Espero que todos leiam. 

Resgatei um cão, o que faço agora?

Antes de fazer qualquer coisa, coloque-se sempre no lugar do animal. Lembre-se que um animal é uma vida, e a vida deve ser preservada sempre! Ninguém quer ser e viver abandonado nas ruas, sujeito a maus-tratos, fome, sede, frio e solidão. O animal sente como nós! Você pode mudar a vida de um animal, basta querer!
Importante:

Não existem órgãos que possam recolher animais. Se você pretende ajudar e resgatar um animal necessitado, tenha em mente que a responsabilidade será sua até encontrar um novo lar para ele.

Veja algumas dicas abaixo:
  • Acabei de resgatar um animal. O que devo fazer?
    Em primeiro lugar, você deve levá-lo para uma Clínica Veterinária e checar a saúde do animal. Vaciná-lo, vermifugá-lo e principalmente esterilizá-lo, evitando assim crias indesejados e mais abandono.
  • Existe algum abrigo ou Ong onde eu possa levar o meu animal?
    Não! Os abrigos existentes além de estarem lotados estão sempre precisando de ajuda, pois o abandono de animais é muito maior que as adoções. As despesas são imensuráveis e a ajuda que recebem é insuficiente para suprir suas necessidades impedindo que possam ajudar e receber outros animais.
  • Posso levar o animal para a Carrocinha/CCZ?
    Jamais leve ou chame a carrocinha. Normalmente as carrocinhas não recebem animais entregues por munícipes. As que recebem, muitas vezes, acabam matando os animais em poucos dias.
Veja fotos, vídeos e informações no link www.pea.org.br/crueldade/carrocinhas
  • Eu não tenho onde deixar esse animal. Onde posso levá-lo?
    Uma sugestão que damos é que você tente ver com algum amigo, parente ou vizinho se eles poderiam abrigar o bichinho temporariamente até ser adotado. Também há clínicas, pet shops e hoteizinhos onde o bichinho pode ficar hospedado até ir para a nova casa.  Nesse caso, precisará arcar com as diárias cobradas pelos estabelecimentos.O importante é deixá-lo em um lugar seguro e depois partir para divulgação
  • Não tenho condições de pagar hospedagem e tratamento do animal, o que eu faço?
    Em relação aos custos com hospedagem, tratamento e ração, uma dica é  fazer uma vaquinha entre seus amigos e parentes. Pode-se também fazer rifas. Mas é com você!
  • Onde anunciar o animal na Internet?
    Procure na internet com estas palavras " proteção animal em (sua cidade) " 
  • Fora a Internet, onde e como posso divulgar o meu animal?
    - Anunciar em Jornais do Bairro, em Rádios etc;
    - Distribuir cartazes em lugares de bastante movimento;
    - Distribuir faixas em locais de bastante movimento.
  • O que deve constar no cartaz?
    - Fotos BOAS
    - Dados do animal (nome, raça, sexo, idade, porte, cor, temperamento, saúde)
    - Seus contatos (nome, telefone, e-mail e região em que você mora)
  • Como faço para levar um animal para feiras de adoção? 
    A maioria das feiras de adoção só aceita animais Esterilizados, Vacinados e Vermifugados. Se o seu bichinho está dentro dessas regras, procure saber onde as feirinhas são realizadas e entre em contato diretamente com o organizador da feira.
O que é importante lembrar sobre Resgate de Animais
Não existem órgãos que possam recolher animais. O que a maioria das pessoas faz é resgatar e colocá-los em suas próprias residências para tentar doá-los. Pedir que as ONGs recolham todos os animais das ruas não é correto pois quem trabalha para as ONGs é voluntário. Os recursos dessas entidades são provenientes de doações e, quase sempre, os voluntários colocam dinheiro do próprio bolso.
Um animal não é um objeto que pode ser descartado. Ao adquirir um animal, a pessoa deve ter a responsabilidade de analisar se poderá ficar com ele até o fim da vida, proporcionando bem estar, alimentação, abrigo e assistência veterinária.
Seria interessante fazer uma visita a um abrigo de animais resgatados e abandonados. Todos precisam entender a realidade desses animais e dos abrigos, que fazem de tudo para conseguir sustentar tantos animais carentes.
Há várias cidades, cujos administradores estão respondendo pelo crime de maus-tratos cometidos no canil respectivo. O cidadão que deixa seu cão no canil municipal pode ser igualmente processado, pois estava ciente do extermínio do animal e mesmo assim o deixou ali. A nossa legislação, se for respeitada, não permite que se extermine um animal sadio.
A população precisa entender que as associações não são as responsáveis pelo grande número de animais abandonados. Os culpados são aqueles que largam os animais nas ruas, além do poder público que nada faz a respeito.
Abandonar um animal é crime!
Fonte: Texto adaptado do site da PEA  (adaptei também)Aqui a matéria original