segunda-feira, 23 de abril de 2012

Tita Bonita ADOTADA depois de quase 2 anos... quem diria?


A história da Tita Bonita é um sopro de esperança e serve para registrar que temos que manter a confiança e paciência, sempre,  na hora de resgatar e assumir cuidar de um animal de rua. Sem pressa. Tem casos que não são tão simples (ou baratos), e a Tita foi um deles. De alguma maneira ela ficou "encantada" e só foi adotada pois eu garanti que ela era a companhia certa para quem tem criança e outro cão. E isso é uma verdade! Desde que a resgatei, em agosto de 2010, NUNCA me ligaram para adotá-la. Nem desta vez. Mas eu sabia, quando entrevistei ao fone,  que essa era a pessoa certa para ela. Agradeço a Amanda por te-la aceitado em sua família, mesmo que eles tivessem ligado por outra, no caso, a Rouge, que o Lar de Apoio não quis devolver (né Melyssa?).   Aí eles aceitaram a Tita e ela é infinitamente mais amiga de uma criança do que qualquer outro cão que eu tenha. Quando falo sobre ESPERANÇA e paciência é porque a Tita ficou 1 ano  e 8 meses esperando para ser, enfim, adotada, e meu vínculo com ela ficou gigantesco, de madrinha-mãe. Sei que ela nunca perdeu as esperanças, e sempre, desde que teve seus filhotinhos, se mostrou uma cadelinha feliz, querida, receptiva e dócil. Um encanto! Por isso mesmo, talvez eu a tenha (inconscientemente) segurado, na esperança de um dia ela poder ser minha de verdade...pode ser. Só que na hora que falei com a Amanda, senti uma confiança que se confirmou quando fui levá-la e conheci sua família e o AUmiguinho da Tita, o cão de 10 anos que a família possui, tão bem cuidado! No mesmo dia eles já improvisaram uma tela no portão para que ela não colocasse a cabeça (perigosamente) para fora. Isa neném ficou instantaneamente sua amiga e hoje a família toda está feliz com ela e confirmaram a adoção. Tita foi adotada no domingo passado,  dia 17 de abril de 2012.



 A Tita  sempre ficou ho$pedada ou em Lares de Apoio. E  teve alguns períodos de intensa felicidade ao lado da cadela LEONA, sua AUmiga no lar de Apoio onde ela estava, radiante,  desde outubro de 2012, de onde saiu para ser adotada!
Só me resta agradecer por todo o carinho e cuidados  que a Tita teve de todas as pessoas que cuidaram dela. Mas primeiro, a família que a acolheu, de coração e generosamente cuidou dela, por meses, a  Família da Leona: 
Gelson Pinto, Delci Botcher, Gabriele Souza Pinto e Eduardo Bone


 Neste quintal a Tita aprendeu a pegar bolinha, corria feito louca e se esfregava na terra! Ela se deslumbrou quando, depois de 1 ano ho$pedada, viu de novo a grama e teve espaço para correr.

Se todos ajudassem por um período eles ficariam tão melhor...

Agradeço à Laura Tabajara e Leila Pacheco que ao adotarem o Piloto, seu Bebê, tentaram ficar com ela mas a cadela delas não aceitou a Tita que, ciumenta, nunca deixava o Piloto brincar. Abaixo Tita e Piloto (LINDO!) na casa delas, onde ficou apenas 5 dias mas adaptou seu bebêzão na nova família, ao menos... 



Ao  Marcelo e Lia Ponton, que foram Lar de Apoio de 3 cães meus, inclusive da Tita, no inverno de 2011. Ela saiu de lá para dar lugar ao KIM . A história dele tbém está aqui no BLOG, para quem quiser conhecer:
http://www.ficacaomigo.com/2011/09/kim-chegou-assim-bebe-lindo-numa-feira.html



E meu obrigada e reconhecimento à  pessoa que mais cuidou dela (1 ano e 2 meses!),  Sônia Maria Maria, que a hospedou em sua casa. Quando a  Tita  teve seus 2 inesperados bebes, foi ela quem cuidou 2 meses da carga "extra" e  voluntariamente! Sua dedicação foi triplicada da noite para o dia, o que garantiu ao Piloto e Fredinho um crescimento saudável, além de condições para que a Tita mamãe os amamentasse em segurança e conforto. 



 A direita os 3 numa Feira de adoções do Instituto É o Bicho onde Fredinho foi adotado, aos dois meses, mas isto será em outro post, dos "meninos", que garanto que estão tão bem quanto a mammy deles!


Foi um  período de alegrias e surpresas. Não imaginávamos que ela poderia estar prenha, ela não nos contou! Mas 20 dias depois de eu deixá-la na Sônia, resgatada de uma rua do centro da cidade,  ela me liga: 
- Parabéns vovó....e eu quase caí prá trás com a notícia! Corri para lá para ver 2 machinhos enormes, não sei como ela conseguiu, sozinha, fazer o parto e tudo. Imaginem a Sônia, chegando lá e vendo a cena, em vez de uma, três!!!
 É...nem tudo podemos prever, e esse também foi um dos motivos pelos quais ela demorou para ser adotada. Não tinha como separá-la da prole sem antes ela cumprir seu papel. Enfim...Este post foi longo, mas tinha que ser. Foi 1 ano 8 meses de história,  resumidos. E isso que eu nem falei sobre todo meu carinho e amor por ela, mas como fiquei doente no dia seguinte que a doei, deixa assim -  e que ela seja, para sempre,  feliz! 


Uma foto dela na ho$pedagem, ainda  com seus bebês e outras saindo da Clínica 3 irmãos, da Luiz Delfino, cujos banhos caprichados ajudaram a deixá-la linda. A todos da Clínica, também,  meu muito obrigada!



Tita Bonita, adoro você!