quinta-feira, 21 de julho de 2011

REGRA NÚMERO 1 DA PROTEÇÃO ANIMAL

Todo dia novas pessoas entram na Proteção Animal (que bom!) e ajudam bastante nos resgates dos animais que ainda são MUITOS pois se repruduzem 100 vezes mais que nós, humanos. Muita gente faz um trabalho lindo fora das redes sociais também e isso é ótimo! Só acredito que deveríamos ter os mesmos procedimentos e rigor na adoção (DOAR COM TERMO DE RESPONSABILIDADE e, de preferência, castrados), pelo bem dos nossos anjos com asas nas orelhas. Quantos se perderam antes de serem castrados e se somam aos abandonados? Hoje evoluímos MUITO com as divulgações! Que os novos protetores sejam bem vindos e que nos ensinem também. Este texto da Jane deveria ser lido por todos e divulgado! Obrigada por divulgar!


Quem doa animais tem que SE COMPROMETER COM A CASTRAÇÃO do animal doado, porque não adiantará nada salvar a vida de um bichinho se depois ele vai gerar milhares, que ficarão abandonados.
Tem que ser tarefa DE QUEM DOA providenciar a castração, seja através da prefeitura, seja em clinicas com preços sociais. Se o adotante puder pagar, ótimo. Agende você mesmo a castração em uma clínica que faz a preço social e acompanhe o caso.
Falo isso por experiência de quem já doou muitos animais.

Mesmo quem tem condições financeiras, dificilmente leva, espontaneamente, o animal para ser castrado. E os motivos são diversos: “pãodurice”; acham que é desnecessário; que o vão ter para quem dar os filhotes; que adotou macho e não precisa castrar etc.

Hoje em dia há veterinários especialistas em castração que realizam a cirurgia em filhotes, tanto de cães como de gatos, a partir de 2 meses de idade. JÁ DOE CASTRADO, pois caso o adotante não seja exatamente tudo o que você esperava para o animalzinho que você doou e se desfaça dele ou o abandone, pelo menos ele não ficará nas ruas procriando e tem mais chances de sobreviver.

Caso você doe uma animal ainda bebê, que não pôde ser castrado, deixe expresso no Termo de Adoção que o adotante é OBRIGADO a entregar o animal para ser castrado, gratuitamente, 1 mês ou 2 meses depois.

Já desfiz adoção de animal, porque o adotante não queria que o animal fosse castrado. Isso ocorre muito em relação aos cães machos, pois os donos, desinformados, acham o cão castrado não será bravo suficiente, não fará guarda.

Quem já viu, como eu, machos atropelados, machucados por briga, queimados com água fervendo, envenenados e até empalados, porque entraram num quintal alheio para namorar com uma cachorrinha no cio, sabe como é importante a castração, TAMBÉM, DOS MACHOS.

Insisto: se o animal tiver mais de 2 meses, SÓ O DOE DEPOIS DE CASTRADO, mesmo macho, porque o adotante pode ter uma fêmea não-castrada..

NÃO ESPEREM QUE OS ADOTANTES CASTREM, porque a maioria NÃO VAI FAZER ISSO. É mais cômodo jogar fora a cachorrinha ou gatinha que adotaram, junto com a ninhada que deixarem nascer, e adotar outro, afinal, há excesso de animais procurando um lar. É comum ficarem com um machinho da ninhada e abandonarem a mãe (que foi adotada e o doador não castrou) junto com restante da ninhada.

Tenha cuidado redobrado se o animal doado tiver raça. NÃO CONFIE, mesmo que conheça o adotante, de que ele irá entregar o animal de raça para castrar. Já vi caso de um protetor que doou uma cadelinha de raça, sem castrar, para um veterinário. Hoje em dia essa cadelinha virou matriz e o “adotante” virou explorador da raça, tirando cria do animal adotado para vender. Se quem o doou tivesse castrado, isso não aconteceria.
Na minha opinião, esta deve ser a REGRA Nº 1 DOS PROTETORES.  
Jane Maschio








2 comentários:

  1. Tenho quase certeza que essa cadela esta morando em uma rua aqui do meu bairro, vi ela hoje, e ela continua com um filhote só. Eu gostaria de saber o que eu faço pra ajudar, em dinheiro eu diria, porque não tenho mesmo como hospedar ela. Tenho 4 cachorros q eu adotei, moro de favor com a minha mãe, e só de ouvir falar em adotar minha mãe já tem um negócio. Me deem uma luz, quero muito ajudar ela, precisava muito de um lugar pra ela ficar, ajudo financeiramente. Grata. Karla Suriano (Aririu - Palhoça) 3344 2619

    ResponderExcluir
  2. Esta cadela foi resgatada, com sua cria, pela Keila Pimentel. Depois eu cuidei dela e doei (se chama MEL). Todos foram adotados. A ninhada da foto abaixo eu resgatei, castrei e doei todos.

    ResponderExcluir

Bem vindo (a) ao sistema de comentários do Blog Ficacãomigo.
Todo e qualquer texto publicado é de exclusiva e integral responsabilidade de quem o fez, uma vez que publicamos textos de terceiros, cuja fonte sempre é citada. Os de autoria da proprietária do BLOG não contém fonte. Em caso de abuso ou crime, reservamo-nos o direito de usar os dados disponíveis no servidor para rastrear. a autoria e acionar os meios legais competentes.