quinta-feira, 5 de março de 2015

Meu jardim de Infância & Dona Serafina

Todo ano eu juro que nunca mais pegarei filhotes e todo ano eu quebro o juramento. Espero ser perdoada por isso! Dá trabalho, mas são tão amados, né?
De manhã eles tocam o terror no quinatl, cavando tudo, mas a tarde
 o soninho vem. Fotos de hoje. 
Vini, o pretinho barbichinha, da NINHADA de out/2014 e as maninhas
 Sara & Maricota, com 3 meses. 
Para adotar escreva para ficacaomigo@gmail.com ou ligue a tarde para 48.99619169 (Floripa/SC)





E Serafina, minha filha há 6 anos, pega seu sol de cada dia. Linda!

quarta-feira, 4 de março de 2015

ELES amam como muitos não sabem amar. E sofrem, porque são fiéis...







E iriam com você morar na rua, se preciso fosse, mas não te deixariam, jamais.
Tipo de pedido que irrita protetores - "Quero doar MEU cão"
Sem nenhum motivo razoável, a maioria comprado, por impulso. Muitos nem ao menos foram educados. Diferente de resgatados, que a pessoa não escolheu ter. A rede está repleta  de gente doando seu cão sem cuidado nenhum, descartando mesmo...o ser humano precisa aprender a amar melhor! Se conselho adianta aqui vai um: CASTRE antes de doar, ao menos, e poupe seu cão de ficar virando matriz de gigolô de animais; E visite a casa, sempre; E acompanhe a adoção, e... e... e...
VEJA AQUI  o primeiro passo para doar, se for realmente o caso. Entreviste!



domingo, 1 de março de 2015

Bella foi adotada em 5/02/2015

Fevereiro voou e verão em Floripa deixa a gente meio sem tempo. 
Só agora vou registrar as adoções de 2015.
Optei por começar da pela mamãe mais querida dos ultimos anos, a Bella. 
Por sua história, que você pode ver AQUI, desde o resgate, e acompanhar o progresso da NINHADA em vários post`s do BLOG e por merecimento.
Quando fui chamada para ajudar, ia resgatar só 2 filhotinhas femeas de uma ninhada que a "mamãe se recusava em dar de mamar". Depois descobri o motivo: Bella não tinha nem sangue, muito menos proteínas e vitaminas necessárias para sua sobrevivencia ou para outros 8 filhotes! Não tinha como. Se tivesse, ela teria cuidado de TODOS, como cuidou dois dias depois do resgate, já um pouco alimentada. Raio de gente ruim que pega cachorro para manter acorrentado e morrer de desnutrição e tristeza a cada dia, viu? NOJO!

Mas este post é de alegria e para contar como essa rede do bem faz A diferença. E para agradecer à Andréia Jesus, de Joinville/SC, que mostrou o BLOG & a Bella, para sua adotante, em uma viagem à Patagonia. Muito legal isso. Essa atitude mudou a vida de um anjo e isso inunda a alma da gente de felicidade! Assim que Maria Helena chegou ao Brasil me ligou e começamos as tratativas da adoção. Meu segundo agradecimento vai para a incansável protetora da FRADA de Joinville, Ana Rita Hermes, que prontamente visitou a família e deu 
carta branca para eu entregar a lindamadafofa. 
Para mim não é fácil deixar um animal ir para outra cidade, pela impossibilidade de acompanhar a adoção e também porque cada cidade tem seus protetores e animais que precisam tanto de um lar, como ela. Mas eles adoraram a Bella e, tendo a Andréia e Ana Rita como protetoras daqui para frente, entreguei a mãezinha mais cuidadosa que eu já resgatei. E assim Bella foi ser feliz de verdade, e fazer uma família (que merece) feliz também. Boa sorte minha amada e obrigada a todos que fizeram diferença na sua vida. Daqui para frente, espero que você só tenha alegrias. Seus filhotes estão bem cuidados e em seu futuro visualizo só amor. Obrigada por fazer parte de minha vida e 
me ensinar tanto! BOA SORTE e todo meu carinho, sempre. 
Qualquer coisa te recebo de volta, alegremente. 





Ultimo cheirinho nos
bebes, já 
esperando
seus 
adotantes, devidamente
identificada.


Com sua nova família e a caminha que ganhou da Andréia Jesus.
Me mandaram até a comprovação da vacina. Legal, né?

Abaixo, fotos da primeira semana, no apto. 
Como já escrevi, nos 2 primeiros dias ela não tinha nem leite, tadinha. 
Depois que comeu e recuperou um pouco, aceitou os filhotes e cuidou deles maravilhosamente. A mudança do olhar é o que  mais me impressiona.



quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

9 maiores erros que acontecem quando adotam um gato

De Ronronar.com/ Imagens Ficacãomigo
Por favor adote um de nós - há tantos gatos abandonados ou em gatis, à espera da sua adoção. Há inúmeros gatos que precisam urgentemente do seu amor, mas antes de tomar essa decisão … tenha a certeza que lhe vai dar alimento, carinho, e bem-estar.
Adotar um animal é um grande compromisso, e não deve ser algo feito inconscientemente. Ainda que os gatos tenham a reputação de serem independentes, não significa que não tenha de cuidar e dar carinho para eles.Evite os erros que habitualmente são cometidos quando alguém decide adotar um gato, quer seja um dono de longa data ou o seja pela primeira vez. Se evitar estes 9 erros, os resultados serão: um gato mais saudável e feliz, um amigo para a vida, uma relação única como nunca experienciou.
1. Comprar um gatinho
Idealmente deve adotar e evitar comprar animais, existem inúmeros abandonados e em gatis, alguns até de raças mais conhecidas. Uma compra pode implicar uma “compra por impulso”, tal como compra uma t-shirt ou uns jeans – que pode devolver caso não goste. No entanto uns jeans não irão sofrer com a sua rejeição. Acolher um gato ou gatinho que fará parte da sua família, é algo completamente diferente. Por isso, antes de adotar um animal, pense que é algo a longo prazo, por vezes a mais de 20 anos, e que deve ser algo bem pensado.
2. Ignorar os custos de cuidar de um gato
Veja desta perspetiva: adotar um gato é muito parecido com adotar uma criança. Uma adoção será considerada irresponsável caso não tenha os meios financeiros para poder providenciar os cuidados necessários. Alguns gatis fazem a investigação sobre a pessoa, mas a realidade é que se não puder providenciar o cuidado necessário irá ter acabar com uma atitude irresponsável. É necessário que tenha a consciência que existem emergências, doenças, problemas, para os quais são necessários cuidados veterinários, por vezes mais dispendiosos que os básicos. É simples: prepare-se para dar ao seu gato o melhor cuidado possível.
3. Não esterilizar o seu gatinho
Todos conhecemos alguém que tem uma gata, e porque não a esterilizou acabou com uma ninhada de gatinhos, que por vezes não consegue cuidar, nem dar para adoção. Para além deste problema óbvio, mesmo que tenha uma gata que não sai de casa, ela ficará com o cio, e durante esse tempo irá miar muito alto, para que outros gatos a oiçam, para além disso a esterilização aumenta a vida de um gato, no mínimo, em mais 3 anos. Quando não se esterilizam os gatos machos eles acabam por cederem ao instinto de urinar em toda a casa para marcarem o território, ou de fugirem de casa e entrarem em lutas com outros gatos, apanhando doenças mortais, como a AIDS Felina (não transmissível a humanos).
4. Ignorar os tratamentos veterinários
Um gato pode morrer se ignorar alguma doença ou sintomas de emergência médica. Os gatos necessitam de algumas vacinas, necessitam de pelo menos um exame anual, e certamente necessitam de cuidados veterinários quando ficam doentes ou sofrem algum traumatismo. Escolha um bom veterinário!
5. Economizar na escolha da comida
Ao optar por uma comida de má qualidade, por questões financeiras, irá gastar nas visitas ao veterinário, ou na quantidade de comida extra necessária. Os gatos são animais carnívoros, e necessitam de uma boa fonte de proteína animal. Os gatos não necessitam de alimentos com cereais, especialmente milho, que é um ingrediente usado nas rações de baixo custo. Aprenda a selecionar uma boa comida de gato e a melhor marca que puder comprar. Verá que se o seu gato comer menos, mas alimentos de melhor qualidade, ele irá ser mais saudável, e o custo será bem menor. Isto porque o gato não sentirá a necessidade de comer muito, devido a não ter os nutrientes necessários, nem ficará tão doente.
6. Permitir que o seu gato ande na rua sem controle
Embora muitas pessoas pensem que um gato deve andar fora de portas em liberdade, existe também o facto de muitos gatos serem muito felizes dentro de portas. Os gatos que andam livremente na rua estão sujeitos a inúmeros riscos que um gato dentro de casa não está. Riscos como atropelamento, rapto, doenças mortais, ferimentos, crueldade são alguns dos motivos que deve considerar quando pensar em deixar o seu gato livremente na rua. Opte por compromissos, como usar uma trela arnês para passear o seu gato, com o tempo ele habitua-se e será um bom compromisso.
7. Negligenciar a limpeza da caixa da areia
Um gato usa constantemente a sua caixa de areia - caso esta seja mantida limpa, e se não tiver nenhuma textura desagradável para as suas patas. Garantir que a areia é mudada frequentemente e que remove os dejetos diariamente, garantirá que o seu gato faça as necessidades sempre dentro da caixa. Caso o seu gato comece a urinar fora da caixa da areia, sem motivo aparente, deve levá-lo ao veterinário, pois pode estar a sofrer de problemas graves do trato urinário.
8. Considerar um gato como uma propriedade
Ao conhecer a comunidade de apaixonados por gatos, verá que todos tratam os seus felinos como um elemento da família, em vez de “um animal”. A lógica é esta: é tão proprietário de um gato como de um ser humano. Se ainda não sabe isso, rapidamente o seu gato lhe irá ensinar. Na realidade muitas pessoas que têm gatos, afirmam que o gato é o seu dono.
9. Não deixar o seu gato ser um gato
Um gato não é um bebé nem uma criança, e também não é um cão. A forma de ser de um gato é o que o torna… num gato. Os gatos são instintivamente desobedientes; ele procuram locais acolhedores como roupeiros, ou altos como a parte de cima dos armários, ou superfícies para arranhar as unhas. Tudo isto acontece não porque os gatos são teimosos ou desobedientes, mas porque são apenas gatos. O nosso papel como seus donos é de os acolher, aceitar e incorporar todos esses comportamentos na nossa realidade.Matéria original,  clique aqui

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Afinal, tem muitas maneiras de proteger os animais.

As penas decoram melhor nossa fauna do que as fantasias da avenida. Concorda? Compartilhe! Emoticon wink
Todos os dias, animais sofrem em nome do entretenimento. 
Conheça nossa campanha http://bit.ly/antesDeReservar

domingo, 15 de fevereiro de 2015

CASTRAÇÕES GRATUITAS em São Paulo - divulguem, por favor!

Cristina Moura Ferreira me mandou o email abaixo.
Agora ficou fácil castrar animais em SP.Compartihem? Obrigada





Passo a passo para castrar o seu animal, GRATUITAMENTE, em SP

1º Passo - O CADASTRO é feito na SUVIS (sim, é necessário comparecer com todos os documentos, pois trata-se de um requisito obrigatório para castrar o seu animal).

2º Passo - A CASTRAÇÃO será feita na clínica conveniada com a Prefeitura da Cidade de São Paulo, (você deverá escolher apenas uma). 
São as seguintes clínicas até a presente data (11/02/2015):

Clínica S.O.S Peludos -Zona Norte- Av. Imirim
Clínica Mascote -Zona Norte- Av. Das Cerejeiras - Jardim Japão
Clínica Conde -Zona Norte- Rua Elvira de Bortole - Vila Gustavo
Clínica Salin Pet Shop -Zona Norte- Rua Gustavo Adolfo - Vila Gustavo
Clínica Doutor Edson -Zona Leste- Rua Aníbal de Barros - São Mateus
Clínica Doutor Vinicius - Zona Leste- Rua Euclides Pacheco - Tatuapé
Clínica Office Dog - Zona Leste- Rua Da Moóca - Moóca
Clínica Doutor Wilson - Zona Leste- Rua Maciel Monteiro - Arthur Alvim 
Clínica Hot Dog - Zona Leste- Rua Do Orfanto - Vila Prudente
Clínica Anchieta - Zona Sul- Via Anchieta - Vila Moinho Velho (Sacomã)
Clínica Pets Health - Zona Sul- Av. Pedro Bueno
Clínica Estimakão - Zona Oeste- Av. Alexios Jafet, - Jardim Ipanema (Jaraguá)

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Compre um lindo calendário e ajude GATINHOS




João Artesão é um protetor independente de Floripa/SC e realiza um trabalho voluntário de controle populacional de felinos. 
Para custear as castrações de gatos 
está vendendo esses lindos calendários, todo feito por ele (fotos de alguns gatos resgatados ano passado e textos). Ele e sua parceira castraram  86 gatos, entre adultos e filhotes em 2014. Para esse ano, a meta é 120! Um benefício para todos, por isso divulgo. Também fazem capturas de gatos ariscos, castram gatos que tem donos, mas que não tem condições de pagar pela cirurgia, e naturalmente, dos gatos resgatados.


Voce também pode curtir a página  do Facebook CASTRE UM BIGODINHO,  e verificar o trabalho realizado. Ajude, compartilhando?


Pontos de venda em Florianópolis:
CENTRO - VIVA BICHO PETSHOP - Rua Padre Roma, 431 Loja 101


SANTA MÔNICA - SIMBIOSE COWORKING - Rua Jonas Alves Messina, 94
LAGOA - BICHOS DA LAGOA - Rua Vereador Osni Ortiga, 3040
JURERÊ - NON SOLLO CAFE - Rua das Algas
CAMPINAS SÃO JOSÉ - MON PETIT PET STORE 

Eles mandam para todo o Brasil. Cada calendário custa R$30,00!Acesse a página e ajude, comprando!